quinta, 11 de agosto de 2022
30/06/2022 09:43

Terminal de contêineres de Paranaguá bate recorde de movimentação, atingindo 108.635 TEUs em um único mês

Carnes e congelados continuam encabeçando as exportações realizadas pelo terminal, que é líder nacional no segmento

Prestes a encerrar o primeiro semestre do ano, a TCP, empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, anuncia mais um recorde de movimentação: somente em maio, o Terminal movimentou 108.635 TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), superando a marca anterior de 104.497 TEUs, atingida em agosto de 2021. No último ano, a TCP movimentou mais de um milhão de TEUs e pretende aumentar este número até o final de 2022.
 

O segmento de carne de frango congelada continua sendo o principal produto de exportação do terminal, considerado líder mundial neste segmento, com aproximadamente 1.957 mil tons exportadas em 2021 -- número acima de grandes portos como o de Savannah, nos EUA. Já no primeiro quadrimestre deste ano, a exportação do produto pela TCP teve um aumento de 8% com relação ao mesmo período do ano passado. “Para atender essa demanda, estamos ampliando a nossa área reefer em 43%. Ou seja, passará a contar com 5.178 tomadas para energização e armazenamento de contêineres”, acrescenta Thomas Lima, diretor comercial e institucional da TCP.
 

As cargas congeladas também foram responsáveis por um outro recorde alcançado no mês de maio no terminal: o maior número de contêineres refrigerados movimentados em uma única embarcação. O feito se deu no navio Cap San Augustin, do armador Maersk, com 805 contêineres reefer movimentados no dia 20 de maio.

Mas os navios não são os únicos a ter destaque no terminal. O trem é um grande diferencial da TCP que, atualmente, movimenta 23% de todos os contêineres de exportação pela ferrovia. No mês de maio, foram 16.972 TEUs no total, o maior volume da história já transportado por este modal. Parte desse acréscimo é resultado do sucesso obtido com o maior projeto de logística intermodal do mundo, dedicado a um único cliente na indústria do contêiner, realizado pelo terminal. “Com novos projetos implementados em parceria com grandes exportadores em 2021, a previsão é que o volume de contêineres movimentados na ferrovia dobre até 2025”, diz Lima.
 

Segundo o diretor, os grandes números são um reflexo dos contínuos investimentos realizados pela administração do terminal para garantir uma infraestrutura moderna, com ampla área de armazenamento, logística de ponta, bem como serviços que atendam às necessidades dos clientes. “Acabamos de anunciar nosso plano de investimento portuário de mais R 370 milhões, o qual contempla tais melhorias para que possamos posicionar a TCP na vanguarda das soluções logísticas, trazendo opções customizadas cliente a cliente”, finaliza Thomas. 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt