segunda, 29 de novembro de 2021
28/06/2021 17:33

Mesmo com projeção de reajuste, GNV manterá competitividade em SC


O Gás Natural Veicular (GNV) manterá competitividade frente à gasolina e ao etanol mesmo após reajuste, que acontecerá a partir de julho. A projeção, realizada pela Companhia de Gás de SC (SCGÁS), pode ser consultada em uma ferramenta criada pela distribuidora que promove um comparativo entre os combustíveis

A tarifa do combustível em Santa Catarina é regulada pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos de SC (Aresc) e sofre duas variações ao ano no preço de distribuição aos postos, em janeiro e julho, diferente de outros combustíveis, que variam quase mensalmente.

Atualmente, há cerca de 112 mil usuários de GNV com carros emplacados em Santa Catarina, segundo dados do Denatran. A frota é composta, em sua maioria, por motoristas de aplicativo e representantes comerciais, que percorrem grandes distâncias com seus veículos diariamente. Esses proprietários resgatam os investimentos nas instalações dos Kits GNV mais rapidamente.

“Cada vez mais motoristas estão adaptando seus veículos e economizando com o GNV. Isso se deve a competitividade histórica do produto, o fenômeno do transporte por aplicativos, e também pela segurança regulatória que nos permite expandir cada vez mais ampliar a oferta do produto”, diz o presidente da SCGÁS, Willian Anderson Lehmkuhl.  

Para o presidente da Associação das Convertedoras de Gás Natural (ACGNV), Layonn Volpato, a tarifa regulada acaba "trazendo mais estabilidade ao usuário" e é um dos fatores que levam os motoristas a optarem pelo GNV.  

Por conta dessa regulação, a tarifa fica congelada por seis meses no Estado, sofrendo reajustes, ordinariamente, influenciada por preços do petróleo tipo brent no cenário internacional, que é a mecânica de precificação estabelecida para o gás natural em todo o país.  

Em maio, a competitividade do GNV foi de 47% em relação à gasolina e de 58% quando comparado ao etanol, segundo cálculo realizado pela SCGÁS com dados da Associação Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Além disso, a SCGÁS comercializa o GNV aos postos por 2,3725 R$/m³, o valor mais baixo entre todas as distribuidoras do país.

Outra vantagem do GNV é a segurança em relação aos demais combustíveis, pois os usuários realizam inspeções anuais. "Todos os carros a gás natural fazem inspeções anuais visando sempre a segurança em todos os sentidos, não apenas do kit mas do veículo em geral, como teste em freios, suspensão e iluminação", explica Volpato.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt