domingo, 20 de junho de 2021
05/05/2021 17:49

BRDE suspende pagamentos de empréstimos por seis meses


O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) vai suspender por seis meses o pagamento de empréstimos para micro e pequenos empreendedores da região Sul do Brasil, cujos negócios foram fortemente impactados pela pandemia. A medida aprovada na semana passada atinge aproximadamente 700 contratos, que totalizam cerca de R$ 1 bilhão - e está em linha com o movimento feito pelo BNDES, fonte original dos recursos.

O diretor de Acompanhamento e Recuperação de Crédito, Vladimir Arthur Fey, explica que o congelamento temporário da dívida, conhecido como standstill, já havia sido adotado pelo BRDE no ano passado, beneficiando empresários do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A medida está sendo reeditada agora, com a possibilidade de prorrogação do prazo total de financiamento em até 18 meses.

"No formato anterior, o empresário deixava de pagar a dívida durante meio ano. Mas como o prazo do financiamento não mudou, houve um aumento no valor das parcelas. Desta vez é diferente, havendo a possibilidade de alongamento da dívida para não afetar o fluxo mensal de caixa das empresas", complementa Fey.

A novidade, destaca o diretor Financeiro Marcelo Haendchen Dutra, deve beneficiar alguns dos segmentos mais afetados pela pandemia - independentemente de porte. "É um auxílio significativo para empresas de setores como eventos, turismo e hotelaria, que tiveram as atividades fortemente impactadas no último ano". Segundo ele, as condições originais dos contratos devem ser mantidas na renegociação, inclusive o spread.

Não estão incluídos neste pacote os empréstimos do Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (PEAC) ou que contam com algum fundo garantidor ou subvenção econômica; aqueles tomados para negócios envolvendo comércio exterior; contratados pela administração pública; e dívidas agrícolas. O BRDE está estruturando a operacionalização conforme regulamentação do BNDES, que disponibilizou os recursos repassados. Os clientes que tiverem necessidade desta repactuação - e estiverem enquadrados - podem procurar as agências já a partir desta semana.

Além do standstill com recursos do BNDES, o BRDE vai estender as condições para operações que utilizam recursos próprios. Segundo Dutra, as medidas integram um pacote de ações tomadas desde março do ano passado para ajudar os clientes a enfrentar os impactos da pandemia. "É mais uma demonstração de que o BRDE é um parceiro do empreendedor do Sul. Esperamos que esse conjunto auxilie os empresários a passarem com mais tranquilidade pela crise. E que possamos voltar à normalidade o mais rapidamente possível", diz.

Segmentos beneficiados: atividades artísticas, criativas e de espetáculos; transporte aéreo e auxiliares; serviços de alojamento; outras atividades administrativas e serviços complementares; transporte interestadual e intermunicipal de passageiros, serviços de alimentação; transporte público urbano; transporte ferroviário e metroferroviário de passageiros; e tecidos, artigos de armarinho, vestuário e calçados.     




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt