segunda, 08 de agosto de 2022
14/03/2022 13:35

Inovação e sustentabilidade, as marcas de Suape em nova edição da Intermodal

Feira retorna ao pavilhão da São Paulo Expo após dois anos e reunirá principais players da área de logística da América do Sul. Estatal portuária pernambucana apresentará novos projetos e diferenciais socioambientais ao mercado

Após dois anos de hiato em virtude da pandemia da covid-19, a Intermodal South America, principal feira dos setores logístico, intralogístico, de transporte de cargas multimodal e de tecnologia associada ao transporte do continente, promove sua 26ª edição desta terça (15) a quinta-feira (17), no pavilhão da São Paulo Expo, na capital paulista. E como não poderia deixar de ser, o Complexo Industrial Portuário de Suape será, mais uma vez, um dos destaques. Em um estande de 120 metros quadrados, na área mais nobre do pavilhão, o atracadouro pernambucano apresentará suas estratégias de inovação e sustentabilidade ao mercado, com os diferenciais que o tornam um dos portos mais modernos do Brasil.

A aposta nessas duas vertentes não é por acaso. Recentemente, Suape apresentou o Programa de Inovação com o lançamento do App Suape. O aplicativo reúne informações sobre tráfego marítimo, operações portuárias, relação das empresas instaladas no território, além de notícias da estatal e uma gama de outros elementos. Além de todas as informações do porto em tempo real, o app apresenta os projetos socioambientais da estatal, desenvolvidos sob a ótica das boas práticas ESG (sigla em inglês para governança ambiental, social e corporativa). Hoje, 59% do território do complexo é destinado à Zona de Preservação Ecológica (ZPEC).

Um dos principais projetos dessa vertente é a chamada Planta de Hidrogênio Verde Pernambuco, que prevê a instalação de quatro conjuntos de eletrolisadores de água em áreas localizadas no Porto de Suape, em quatro fases de implantação. Quando consolidado, o empreendimento pode vir a se transformar no segundo maior da história do Estado. E para tocar esse projeto, uma das gigantes mundiais na produção de energias renováveis está aportando em Suape. A francesa Qair pretende realizar investimento que pode chegar a R$ 20 bilhões e já está em negociações com o porto pernambucano para tirar o projeto do papel. O combustível é chamado de verde porque a usina que o produz funciona a partir de fontes de energia 100% renováveis.

Além de fortalecer sua imagem como porto moderno e sustentável, Suape pretende conquistar novos parceiros para tocar grandes projetos e alavancar, substancialmente, a movimentação portuária nos próximos anos. O principal deles é Ferrovia Transertaneja. O Ministério da Infraestrutura já assinou autorização para que a mineradora Bemisa, gigante do setor com sede em Minas Gerais, construa e explore o ramal ferroviário de 717 quilômetros, que conectará a mina da empresa, localizada no município de Curral Novo, no Piauí, ao Porto de Suape, onde está projetada a construção de um terminal de minérios na Ilha de Cocaia. O investimento previsto é de R$ 5,7 bilhões, com a expectativa de gerar milhares de empregos para os pernambucanos.

ARRENDAMENTO

Outro projeto de grande relevância, recém-anunciado, é o novo arrendamento do Terminal de Granéis Sólidos de Suape (TGSS), localizado na retroárea do Cais 5, um espaço de 72 mil metros quadrados. O edital de licitação foi anunciado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) no último dia 4 e o leilão acontecerá no dia 30 deste mês de março, na B3, em São Paulo (SP). O prazo contratual será de 25 anos, com celebração de contrato previsto ainda em 2022 e início das operações em 2024. O TGSS está apto ao armazenamento de açúcar e granéis diversos, como soja, farelo de soja, trigo, milho, malte, cevada, arroz, feijão, farinha, cereais, coque de petróleo e fertilizantes, por meio da operação do shiploader, equipamento portuário utilizado no transporte de granéis dos armazéns para os navios.

Além desses destaques, há uma série de projetos programados que, juntos, devem gerar investimentos da ordem de R$ 31 bilhões nos próximos anos. Iniciativas como o novo terminal de GLP Onshore, o terminal de regaseificação de GNL (gás natural), a ampliação do polo farmacêutico (Blau e Aché) e o aumento de capacidade do parque de tancagem de granéis líquidos são alguns deles.

SUSTENTABILIDADE

Para o diretor-presidente de Suape, Roberto Gusmão, o evento é a oportunidade perfeita para apresentar todo o trabalho desenvolvido pela empresa e prospectar novos parceiros. “Estaremos reunidos com alguns dos mais importantes players da área portuária e de logística do mundo para apresentar as nossas estratégias, projetos e ampliarmos as parcerias. Com todo o trabalho de inovação e cuidado com o meio ambiente, acredito que Suape tem enorme diferencial para atrair iniciativas que ajudem a desenvolver a economia de Pernambuco, sem deixar de lado a preocupação com a sustentabilidade. Temos hoje, sem dúvidas, um dos melhores ambientes de negócios do Brasil”, reforça. Durante o evento, há agendas já marcadas com players importantes, como Mercoshipping, NFE, Msc, EAS (Estaleiro Atlântico Sul), Planave, Compass/Cosan e Shell.

De acordo com o diretor de Planejamento de Suape, Francisco Martins, a 18ª participação de Suape na Intermodal é simbólica. “Suape vive hoje um ambiente de negócios muito dinâmico, com efervescência de empreendedores buscando e se implantando no complexo, consolidando polos como o farmacêutico e trazendo investimentos que, até pouco tempo, eram desconhecidos, como o hidrogênio verde. Além dos negócios, a gente tem como carro-chefe a sustentabilidade, com os projetos socioambientais e a inovação. O App Suape estará presente para que todas as pessoas conheçam ainda mais o nosso porto. Além de tudo isso, nós pretendemos lançar novas ferramentas, fruto da nossa parceria com o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR)”, salientou o diretor.

RECORDES

Suape fechou 2021 como um dos principais portos públicos do Brasil, com total de 22 milhões de toneladas de cargas movimentadas. O porto é líder nacional nas operações de granéis líquidos (14,9 milhões de toneladas) e na navegação por cabotagem (16,8 milhões de toneladas). O atracadouro também é líder no Norte e Nordeste na movimentação de contêineres (518,5 mil TEUs) e veículos (47.481 unidades), apresentando crescimento em 2021 de 7,1% e 20%, respectivamente. Atualmente, 224 empresas estão em operação no território e em condomínios logísticos adjacentes, gerando mais de 40 mil empregos diretos e indiretos.

 

EVENTO


A Intermodal South America é um evento de três dias que conecta embarcadores de carga de diversas indústrias que buscam novos e inovadores serviços e soluções de ponta a ponta para questões logísticas, de transporte de carga e comércio exterior. A feira, que este ano terá a participação de mais de 200 marcas nacionais e internacionais, reúne fornecedores de transporte dos grandes modais, empresas de soluções de TI para logística e intralogística. Oferece oportunidade única anual para um ambiente de networking, negócios e conteúdo de alto nível, através da Conferência Nacional e Logística (CNL), em parceria com a Associação Brasileira de Logística (Abralog).​




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt