segunda, 27 de setembro de 2021
21/07/2021 18:24

Superintendência do Porto de Itajaí realiza reunião pela manutenção do porto público municipal

Reunião de trabalho aconteceu nesta terça-feira, 20, na sede da Autoridade Portuária e contou com a presença de parlamentares da Câmara Federal

A Autoridade Portuária de Itajaí realizou na tarde desta terça-feira (20), uma reunião de Trabalho e contou com a presença do Prefeito Volnei Morastoni, o Vice-Prefeito Marcelo Sodré, o Superintendente do Porto de Itajaí Fábio da Veiga, o Senador Jorginho Mello (SC) e o Suplente de Deputado Federal Jorge Goetten de Lima. Na oportunidade, o Delegado da Capitania dos Portos de Itajaí e Capitão de Fragata, Eduardo Rodrigues de Paula, representou todos os participantes do encontro (sindicatos de classe portuária e trabalhadores avulsos, órgãos Intervenientes, servidores da superintendência, secretários da Administração Municipal, Câmara de Vereadores, Terminais de Uso Privado, entre outros presentes).

O principal assunto abordado durante o encontro, diz respeito quanto ao Processo pela manutenção do Porto público municipal, através da prorrogação do Convênio de Delegação 08/1997, que permitiu ao município o direito de administrar o porto de Itajaí por 25 anos, prazo este que expira em 31 de dezembro de 2022.

Com o processo de Desestatização previsto para o final do ano que vem (12/2022), a Superintendência do Porto de Itajaí desenvolveu o projeto intitulado Itajaí: A Cidade Porto 2048 - A expectativa para o futuro da atividade portuária de Itajaí, é que toda a área do porto juntamente com a operação seja privatizada, mas que a continuidade de autoridade portuária pública e municipal permaneça em vigor.

Os estudos apontam um índice de 70% em relação a economia do município, gerados através do Porto de Itajaí dentre as suas atividades relacionadas. Um dos principais motivos da alta demanda de movimentação portuária é referente as melhorias realizadas ao longo dos anos, como a nova Bacia de Evolução do Complexo Portuário, que possibilitou uma movimentação mais intensa de navios e cargas em todo o complexo portuário e assim disparou no ranking positivo dos números mensais a sua produtividade.

Para o Superintendente do Porto de Itajaí, Fábio da Veiga, sua fala voltada ao público presente, reforçou os resultados alcançados através da eficiência portuária comprovada mensalmente pelos números apontados para a economia do município, adquiridos principalmente por meio das condições do canal de acesso aquaviário:

“Nossa preocupação reside na posição externada de forma não oficial pela Secretaria Nacional de Portos (SNP), no sentido de haver a privatização total do porto de Itajaí. Privatização esta que poderá tirar, de nós, itajaienses, o principal motivo de sucesso do porto, que é a condução diuturna do destino do porto e a relação porto cidade. A Autoridade Portuária, ao longo de mais de duas décadas, garantiu totais condições do acesso aquaviário, possibilitando que os navios e cargas chegassem e saíssem do nosso complexo e agora, se faz necessário manter esses predicados de sucesso. É claro com uma administração mais enxuta, moderna e tecnológica”, afirma.

No ano passado, o Governo Federal incluiu as análises do processo de Desestatização do Porto de Itajaí como uma das prioridades do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI). A condução deste processo está sobre a responsabilidade do Ministério da Infraestrutura (MINFRA) através da EPL (Empresa de Planejamento e Logística).

O Prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni ressalta o desenvolvimento constante da atividade portuária, visto que a economia do município se destaca em assuntos múltiplos correlacionados a gestão municipalizada do Porto:

“O porto de Itajaí é um pequeno grande porto, e ao longo dos anos tem demonstrado um desempenho excelente. Todo o resultado foi reconhecido no Brasil e também internacionalmente, sendo um caso de sucesso. Um dos motivos para o constante crescimento do nosso pequeno grande porto, está relacionado a mão de obra especializada, mesmo antes dos equipamentos modernos todos os setores já se destacavam, Itajaí pode se tornar um polo da construção naval militar do hemisfério sul”, acrescentou.

No próximo dia 25 de agosto, estarão reunidos em Itajaí, mais precisamente na sede da Superintendência, o Secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA), Diogo Piloni e demais representantes para apresentar possíveis cenários propostos pelo Governo Federal à comunidade portuária e em geral para toda a sociedade de Itajaí, qual modelo a ser aplicado após o final do contrato de manutenção e com isso a previsão de como será feita a melhor gestão para os próximos anos.

“É um Porto que tem uma cidade e não uma cidade que tem um Porto. A importância que o Porto representa para Itajaí pode ser confirmada com os 70% da economia gerada. Há muitos anos o Porto de Itajaí vem fazendo um trabalho eficiente com experiência, sabedoria, zelo e responsabilidade através de todos os trabalhadores portuários. Quero reafirmar, que eu sou parceiro e podem contar comigo para estar ao lado de todas as pessoas que defendem essa autoridade portuária,” comenta o senador Jorginho Mello.

O Superintendente ressaltou ainda as diversas visitas realizadas em Brasília nos últimos meses, em busca de apoio quanto a gestão municipalizada do município, visto que Itajaí é a 12ª cidade em arrecadação de impostos federais. Durante este período de gestão municipalizada, a movimentação de contêineres aumentou 598% e 391% na tonelagem, proporcionando emprego e renda para a cidade Porto.

“A superintendência do Porto de Itajaí já apresentou todo seu planejamento ao Governo Federal, não podemos perder aquilo que sempre foi o principal motivo do case de sucesso do Porto de Itajaí, que foi a proximidade do Porto para com sua população, discutindo e acima de tudo, buscando a solução com a sociedade portuária”, conclui Fábio.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt