segunda, 29 de novembro de 2021
04/02/2021 17:55

Cargolift Logística vai investir 35 mihões em 2021


A Cargolift encerrou 2020 olhando para 2021 com um cenário favorável. A empresa desde a sua fundação em 1994 sempre teve forte atuação no setor automotivo e agora além de manter presença com serviços especializados neste segmento. Passou a atuar também na logística do e-Commerce, prospectando o Mercado Livre como cliente. Expandiu sua nova filial em Santos por acreditar que o fluxo de transporte no Brasil com o transporte internacional que vai continuar crescendo e na cabotagem também.

Em 2021 o Grupo Cargolift vai investir R$ 35MM em ativos operacionais como caminhões e semirreboques tipo baús e porta-containers, instalações e sistemas, mas dentro deste valor tem 28% destinados exclusivamente à tecnologia com foco em Inteligência Artificial aplicada à logística. Em instalações construirá uma nova unidade em SJPinhais com investimento de R$ 11MM build-to-suit com pátio para carretas, containers, cross-docking e armazém geral. Na área de tecnologia os investimentos estão direcionados para a Plataforma Digital para Soluções Logísticas Colaborativas com a qual a empresa espera reduzir seus custos operacionais com transporte rodoviário em até 20% por menor deslocamento dos caminhões sem cargas, otimização das caixas de carga e menor tempo do ativo frota entre uma operação e outra. Um dos elos da cadeia beneficiados com estes investimentos é o motorista, como App do Motorista já implementado. Com ele, foi eliminada a burocracia e tudo é operado e coordenado via smartphone, sem que o motorista tenha que se deslocar para coletar documentação, assinar contratos, receber vale-pedágio ou até mesmo seus fretes.

No campo social, em que o Grupo Cargolift tem forte atuação desde 2003, quando criou o Instituto Cargolift. Será foi inaugurado em 30 janeiro em Cipó, no sertão baiano, o projeto Conexão Sertão. A região está entre os 1piores IDHs do Brasil. Foram investidos R$ 7,0MM entre 2019 e 2020 no projeto para edificar um complexo de 140.000 m2 de área e 3.100m2 de área construída com salas para contra-turno escolar, ginásio de esportes, salas para artes e música, ballet, chalés para hospedagem de voluntários e um teatro para apresentações além de um restaurante e barracão fabril. É o maior empreendimento já construído na história da cidade, que tem 16.000 habitantes. As aulas e atividades serão iniciadas em 8/2/2020 para 256 crianças e adolescentes já matriculados e o instituto espera logo chegar a 600 alunos atendidos. O objetivo deste projeto é levar esperança e novas histórias de vida para aquela população, que vive em situação de vulnerabilidade social. O Grupo Cargolift espera ter no futuro funcionários residentes em Cipó trabalhando a distância ou em home office em suas empresas. Espera-se também que outros empresários com a mesma visão passem a aderir a mesma estratégia, gerando emprego e renda na região do sertão nordestino e evitando, assim, o êxodo daquela população para São Paulo, desenvolvendo ainda mais problemas nas grandes cidades por falta de oportunidades no mercado de trabalho.

Para 2021, o Grupo Cargolift criou um braço financeiro chamado de PAYcargo, que faz antecipação de recebíveis e financiamentos para parceiros e fornecedores. A visão do grupo é fazer com que colaboradores e parceiros de negócios prosperem trabalhando integrados com o grupo, assim como motivados pela visão "Proporcionar melhor qualidade de vida à sociedade ensinando-os no caminho que devem andar, sobretudo porque Nós Confiamos em Deus".

Apesar do ótimo resultado obtido em 2019, em 2020 a empresa foi impactada pelos efeitos do coronavírus na economia. O faturamento em 2020 ficou 23% menor em relação ao ano anterior, mas a recuperação veio rapidamente. No 4T20 em relação ao mesmo período de 2019, o faturamento da Cargolift foi 12,4% superior. Para 2021 a empresa projeta crescer 51% em faturamento, principalmente por sua entrada nos segmentos de logística para o e-commerce, papeis, fluxos de contêineres, madeira, alimentos e produtos de higiene e limpeza, além de maiores volumes no segmento automotivo.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt