terça, 21 de maio de 2024
12/01/2024 16:23

Porto de Imbituba tem recorde de movimentação de cargas e alta de 8% em 2023


A atividade portuária em Imbituba manteve números expressivos e consolidou um novo recorde em 2023. O fechamento do ano, realizado pela SCPAR Porto de Imbituba, administradora do porto público, registrou a operação de 7,7 milhões de toneladas de janeiro a dezembro, resultando em um marco inédito anual e crescimento de 8% em comparação a 2022, recorde anterior (7,1 milhões t). Em relação ao número de atracações, foram atendidos 289 navios (+3,2%).

“O Porto de Imbituba é muito importante para a cidade e peça fundamental no desenvolvimento da Região Sul de Santa Catarina. Esses resultados demonstram que ele está no caminho certo para a sua consolidação como uma solução logística competitiva, promovendo renda e emprego aos catarinenses”, disse o governador Jorginho Mello.

A movimentação do último ano foi caracterizada, principalmente, pela operação de granéis sólidos (83% da movimentação total, sendo, destes, 55,2% minerais e 44,8% vegetais/agrícolas). Ao longo de 2023, o Porto de Imbituba teve na lista de seus maiores volumes o coque de petróleo, os farelos de milho e soja, os contêineres, o sal e o milho, seguido da soja, fertilizantes, toras de madeira, hulha betuminosa, malte/cevada, trigo, dentre outros produtos.

Para o secretário estadual de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF), Beto Martins, os números seguem confirmando o crescimento no desempenho do Porto. “Um reconhecimento ao trabalho e gestão portuária que vem resultando em produtividade na movimentação de cargas, com o apoio do governo, demonstrado na criação, em 2023, de uma secretaria para tratar dos assuntos logísticos de SC”, afirma Martins.

No balanço do ano, o Porto apresentou uma média mensal de recebimento de 24 navios e operação de mais de 640 mil toneladas. “Este resultado, além de contribuir para Imbituba se consolidar como uma alternativa logística competitiva, representa o aumento da quantidade média de cargas movimentadas por navio, que cresceu 4,7% na tonelagem em relação a 2022, reduzindo o frete de modo geral e trazendo maior eficiência”, avalia o diretor-presidente da SCPAR Porto de Imbituba, Urbano Lopes de Sousa Netto.

O desempenho positivo foi marcado por seis recordes mensais (fevereiro, março, abril, maio, novembro e dezembro), com destaque para o volume operado em abril, que se consolidou com o maior resultado mensal da história do Porto (767,8 mil toneladas).

Entre embarques e desembarques, as exportações lideraram o fluxo de trabalho do Porto, com 52,9% da movimentação total e crescimento de 48,7% se comparado a 2022. O principal destino das cargas foram os países asiáticos (China, Irã e Vietnã), além de Portugal e Estados Unidos.

No sentido inverso, as importações garantiram a fatia de 35,8% das operações, mesmo apresentando retração de 19,9% em relação ao volume importado em 2022. As origens mais frequentes dos produtos ficaram por conta dos Estados Unidos, Chile, China, Argentina e Colômbia. Segundo dados do Governo Federal, as operações de comércio exterior em Imbituba movimentaram mais de 2 bilhões de dólares entre janeiro e dezembro de 2023.

O diretor de Infraestrutura e Operações do Porto, José João Tavares, explica que o aumento dessa movimentação foi fortemente influenciado pelo incremento no transporte de granéis agrícolas, principalmente os farelos de soja e milho, do milho e da soja em grãos.

A cabotagem, navegação dentro do Brasil, representou 11,3% da movimentação do Porto, o que mostra uma queda de 7,9% na tonelagem da carga se comparado ao ano anterior..

“Tivemos grandes recordes em 2023, ao lado de grandes desafios operacionais, muitos deles relacionados aos eventos climáticos extremos, que já estão sendo solucionadas e que, em conjunto com as diversas ações que o Porto está fazendo, a exemplo da recuperação e reforço do Cais 3, derrocagem do Cais 1 e ampliação do Cais 2, trarão condições operacionais para que o Porto possa operar com mais eficiência, mais segurança e prestando um melhor serviço à sociedade”, avalia o diretor-presidente do Porto.

A expectativa da Autoridade Portuária, prevista no Planejamento Estratégico da SCPAR, é de que o Porto movimente em torno de 8 milhões de toneladas em 2024. O sucesso no campo operacional vem acompanhado da perspectiva de aplicação de aproximadamente R$ 620 milhões no complexo portuário em investimentos públicos e privados nos próximos quatro anos, visando ampliar a capacidade de atendimento à demanda do mercado.

“Com o apoio da comunidade portuária, que é responsável por esses resultados operacionais muito positivos, trabalharemos para fazer um novo ano de conquistas, gerando desenvolvimento para o Estado de Santa Catarina, em especial a Região Sul catarinense, que abriga o nosso Porto”, salienta Christiano Lopes, diretor de Assuntos Regulatórios e Jurídicos da SCPAR.

 

Balanço 2023: infraestrutura, gestão e sustentabilidade

 

Importantes avanços em infraestrutura

No último ano, iniciou a maior obra já realizada pela SCPAR Porto de Imbituba, que é a recuperação e reforço do Cais 3, um investimento de R$ 95 milhões da Autoridade Portuária. A intervenção na infraestrutura permitirá o recebimento de embarcações maiores e a instalação de equipamentos mais ágeis e modernos na movimentação de cargas. Também está no planejamento a dragagem de aprofundamento do local.

Na outra margem da área entre berços de atracação, a derrocagem (retirada de rochas submersas) do início do Cais 1 terá seu processo licitatório relançado em breve. Já no Cais 2, está prestes a iniciar a obra de construção de um dolfim de amarração de navios, que deve ser concluído ainda no primeiro semestre de 2024. Em conjunto, essas melhorias nos berços 1 e 2 permitirão o atendimento simultâneo de três navios no local, passando dos atuais 660 metros de cais linear nos dois berços, para 710 metros.

A proteção do Porto, pelo molhe de abrigo, também será aperfeiçoada com a restauração e reforço do local. A obra estimada em R$ 150 milhões foi contemplada para receber recursos do Governo Federal dentro do Novo PAC. A previsão de início dos trabalhos é para ainda este ano.

Na relação porto-cidade, o maior convênio de obra pública assinado pelo Governo do Estado de Santa Catarina com o município de Imbituba conta com o aporte de cerca de R$ 17 milhões em recursos do Porto de Imbituba. A revitalização e recuperação do Acesso Sul da cidade já está em andamento e deve ser concluída em 2024.

No campo da modernização tecnológica, o Porto de Imbituba está investindo na aquisição de novos servidores, construção de novo data center de última geração e melhorias na automação dos gates e balanças, além da implantação de um sistema de energia fotovoltaica, que contribuirá com 15% do consumo elétrico atual do Porto.

 

Gestão e sustentabilidade

Os avanços na gestão sustentável do Porto de Imbituba foram visíveis e reconhecidos em 2023. De forma inédita, tomou posse, em maio, a nova diretora de Planejamento e Compliance da companhia, a imbitubense Izabel da Fonseca Cavalcante. Além de ser a primeira colaboradora a assumir a cadeira de representação dos empregados, Izabel é a primeira mulher a integrar a alta gestão da empresa. Também foi eleita e tomou posse a primeira conselheira de administração representante dos empregados, a analista de Meio Ambiente, Camila Menes. Ainda no âmbito administrativo, foi estruturada a Diretoria de Planejamento e Compliance e criado o Programa de Gestão de Pessoas

A administração do Porto participou da atualização do Plano Mestre do Complexo Portuário de Imbituba e de Laguna, que deve ser concluído em 2024 pelo Governo Federal e serve de guia para as ações e investimentos necessários ao atendimento da demanda projetada para os próximos anos. Visando informar sobre as oportunidades de negócio junto à SCPAR, foram realizadas, de forma inédita, quatro edições do Workshop Fornecedores Portuários, junto às associações empresariais de Imbituba, Tubarão, Criciúma e Araranguá.

A Autoridade Portuária deu continuidade aos programas de controle ambiental e, como novidade, ampliou o Programa de Monitoramento das Baleias-francas, cuja equipe de observação passou a operar todos os dias da semana. Em setembro, a SCPAR também realizou, em parceria com o Projeto Franca Austral, do Instituto Australis, a Expedição Baleia-Franca. A iniciativa promoveu um sobrevoo estendido sobre o litoral Sul do Brasil, onde foram avistadas 225 baleias-francas.

Entre certificações e prêmios, foram recebidas oito honrarias, nas áreas de gestão, governança, planejamento estratégico e sustentabilidade (projeto Costa Butiá e programa de visitas Porto de Portas Abertas).

Ao longo do ano, a Autoridade Portuária contribuiu com 22 projetos esportivos, educativos, sociais e culturais. Em parceria com a comunidade, realizou mais uma edição de sucesso do Arraiá do Porto, com recorde de público e arrecadação de cerca de R$ 40 mil para causas sociais locais. Dentro do programa Porto de Portas abertas, recebeu 40 grupos de visitantes, proporcionando à sociedade conhecer o Porto e vivenciar de perto as atividades realizadas.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt