segunda, 22 de julho de 2024
14/11/2022 15:07

APM Terminals continuará operando no Porto de Itajaí até o término do processo de privatização

A informação foi dada pela Superintendência do Porto de Itajaí, através de uma Nota de Esclarecimento e tranquiliza usuários e trabalhadores portuários

A Superintendência diz que a decisão foi tomada depois que a APM Terminals resolveu aumentar sua primeira proposta para continuar operando os berços 1 e 2 de R$ 500 mil para R$ 2.300,000,00.

“Sendo assim, a Superintendência do Porto de Itajaí diante das decisões no processo seletivo, e principalmente, pela melhora significativa dos valores propostos, informa que procederá com o processo administrativo que visa formalizar, rapidamente, o contrato de arrendamento transitório com a APM Terminals, garantindo a não interrupção das operações portuárias e demais atividades no recinto, trazendo tranquilidade para toda a classe dos trabalhadores portuários e sociedade num todo”, finaliza a nota!
Procurada no fechamento desta edição, a APM Terminals disse que se manifestaria oportunamente a respeito deste assunto. O mesmo aconteceu com a CTIL, que ganhou a licitação provisória para operar no lugar da APM Terminals. 
O presidente da Intersindical de Trabalhadores Portuários, Ernando João Alves Júnior, o entendimento entre o Porto de Itajaí e a APM foi um grande alívio para os quase 500 trabalhadores portuários que dependem diretamente da atividade, entre as várias categorias, além, é claro, de toda a cadeia econômica que depende de atividade portuária funcionando continuamente.
Ernando lembrou também dos berços 3 e 4 que tem sido usados para carga geral. "A utilização desses berços tem garantido trabalho para os portuários. Por isso, é importante que enquanto toda essa questão maior não se resolver, que é a desestatização, que esses berços continuem recebendo cargas como celulose e outras", salientou.
Veja Nota de Esclarecimento na íntegra:
"A Superintendência do Porto de Itajaí, vem a público esclarecer informações relevantes sobre a forma de operação do Porto de Itajaí a partir de janeiro de 2023, diante do encerramento próximo do Contrato de Arrendamento firmado atualmente.
Diante do atraso do Governo Federal em finalizar o processo de desestatização, cuja primeira previsão do leilão dever-se-ia ter realizado em junho/2022, a Superintendência do Porto de Itajaí publicou dois processos seletivos simplificados, observando as normas regulamentadoras da ANTAQ, visando selecionar a melhor proposta para exploração do terminal de contêineres, bem como, dos berços 3 e 4 que operam carga geral. 
O Edital de processo Seletivo Simplificado, referente à área “A” publicado no Diário Oficial da União em agosto em cumprimento aos princípios constitucionais aplicáveis à administração pública e, que, na oportunidade, resultou na declaração de vitória do certame da empresa CTIL Logística Ltda., vendo como viável a celebração de contrato de arrendamento transitório do terminal de contêineres, operacional nos berços 01 e 02, denominada de Área “A”;
Primando pelos mais legítimos interesses republicanos, em especial pelo equilíbrio entre a continuidade das operações e a saúde financeira da Superintendência do Porto de Itajaí, mantivemos conversações com a APM Terminals, incessantemente no ano de 2022, que consciente com o impacto na cidade, através de seu Diretor Superintendente, Sr. Aristides Russi Jr, fez um esforço e aumentou sua primeira proposta, no valor de R$500.000,00 (quinhentos mil reais), anterior a publicação do Edital Seletivo, em 460%, chegando ao valor mensal de R$2.300.000,00.
Sendo assim, a Superintendência do Porto de Itajaí diante das decisões no processo seletivo, e principalmente, pela melhora significativa dos valores propostos, informa que procederá com o processo administrativo que visa formalizar, rapidamente, o contrato de arrendamento transitório com a APM Terminals, garantindo a não interrupção das operações portuárias e demais atividades no recinto, trazendo tranquilidade para toda a classe dos trabalhadores portuários e sociedade num todo. 
Faz-se necessário ainda enaltecer a participação da empresa CTIL Logística Ltda, que promoveu a melhor proposta no processo seletivo, bem como, as demais empresas participantes, que de forma profissional e eficiente, fizeram suas importantes propostas, e que sem as quais, não ficaria demonstrado toda a viabilidade financeira do Porto de Itajaí, o que levou a melhoria da contraprestação ao erário público.
Diante dos fatos existentes, a atual arrendatária, APM Terminals, reviu seu posicionamento, com fundamentação de forma justa e clara para a cidade e, que todos os entes envolvidos neste processo, sendo a Superintendência do Porto de Itajaí, Município de Itajaí e CTIL Logística Ltda, mantiveram um diálogo transparente e profícuo, e, acima de tudo, objetivando sempre em prol do melhor da cidade, garantindo e dando continuidade de segurança socioeconômica a todos que estão envolvidos na atividade portuária local.
Por fim, com as ações em marcha enaltecemos de que o Porto de Itajaí, por meio de seu Complexo Portuário, fortalecerá cada vez mais sua movimentação de corrente de comércio em Santa Catarina e no país. A Autoridade Portuária Pública Municipal de Itajaí jamais deixará de olhar para o crescimento que o porto proporciona, e, cada vez mais, estará ao lado de todos aqueles que não medem esforços para o seu desempenho e alto grau de eficiência, a demonstrar, em mais esta oportunidade, o espírito republicano que pauta todas as ações da Superintendência do Porto de Itajaí.
Respeitosamente, Superintendência do Porto de Itajaí – Autoridade Portuária
Fábio da Veiga - Superintendente "




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt