segunda, 15 de julho de 2024
17/06/2022 14:29

Galileo Galilei trabalha para restabelecer profundidade do canal de acesso ao Complexo Portuário

A dragagem emergencial está sendo realizada pela mesma embarcação que alargou a orla de Balneário

A draga Galileo Galilei já iniciou os trabalhos de manutenção do calado, no rio Itajaí-Açu. O serviço de dragagem foi solicitado devido às fortes chuvas no Complexo portuário de Itajaí e Navegantes, que interditaram o fluxo de embarcações de maior tonelagem. Juntamente à Galileo, outra draga, Water Injection, também opera para a manutenção do canal.
Esta ação conjunta permite dar ao canal de acesso um maior aprofundamento do rio, e, consequentemente, permitir que embarcações de maior porte possam circular com tranquilidade, sem o risco de navios de maior peso encalharem durante esse processo.
Em nota, o Porto de Itajaí informou que a draga do tipo hopper, com capacidade de cisterna de 18.000m³, está operando para reestabelecer a profundidade dos canais interno e externo para os 14 e os 14,5 metros.  A Galileo Galilei trabalha por sucção, ou seja, extrai os resíduos por meio de uma cisterna e os encaminha para o alto-mar onde são ejetados. 
Esta atividade pretende reconstituir a profundidade de 14m do calado nos berços de atracação do Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes. Com isso, embarcações de maior porte podrão circular com toneladas contêinerizadas maiores, sem correr riscos.
A draga realiza operações de rotina nos berços do Porto de Itajaí e Navegantes, e está sujeita ao contrato que a Autoridade Portuária mantém com a empresa Van Oord Seviços de Operações Marítimas Ltda., cuja profundidade do calado, dentro da numeração de 14 a 14,5m, faz parte de uma exigência contratual, que vigora até 25 de outubro de 2023.  “É necessária manutenção contínua dos canais para a melhor navegação das embarcações de grande porte. Dessa vez, foi preciso a convocação da Galileo Galilei, draga de sucção, para a manutenção do calado. Os berços de atracação precisam estar com a profundidade maior para evitar qualquer tipo de risco que possa comprometer as embarcações. Por isso, o Porto de Itajaí segue com a dragagem dos berços para que tudo flua nas operações”, concluiu Fábio da Veiga, Superintendente do Porto de Itajaí. 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt