terça, 05 de julho de 2022
16/12/2021 16:43

Comitês de Plano de Ajuda Mútua (PAM) e Plano de Área (PA) encerram seus trabalhos com simulado no Porto de Itajaí

Simulado de emergência com vazamento de óleo ocorreu no berço 03

A Superintendência do Porto de Itajaí, na condição de Autoridade Portuária, e, em parceria com a APM Terminals, realizou na manhã desta terça-feira (14), um simulado de vazamento de óleo no rio Itajaí Açu, através da Coordenação do Meio Ambiente, Segurança do Trabalho e Sustentabilidade (COAMB).

O início do simulado ocorreu no Berço 03 (cais público), no Porto de Itajaí. De forma rápida e precisa, teve início às 10 horas da manhã, contendo uma duração aproximada de 2 horas, com a participação de membros da equipe da Guarda Portuária, os brigadistas da APM Terminals, os comitês de Plano de Ajuda Mútua (PAM) e Plano de Área (PA) e DRACARES. Foram realizados os protocolos de segurança, delimitação de áreas de risco e sucessivamente, recursos terrestres envolvendo viaturas, condução apropriada para atendimento de primeiros socorros, contando ainda com recursos aquáticos envolvendo embarcações com operadores, atendimento com (Cerco Preventivo e apoio via água), com recursos de Barreiras de contenção, absorção, também foram utilizados no simulado.

O Analista Ambiental do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), Jovani José de Andrade, esteve presente durante o simulado representando o órgão ambiental:

“Eu analiso de forma muito positiva o simulado de emergência ambiental, realizado ontem pelo Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes, com a empresa DRACARES, contratada pelo Porto. O Porto de Itajaí, está plenamente qualificado para exercer todas as atividades relativas ao combate de poluição por óleo no mar, e verifiquei também o engajamento por parte de todos os profissionais da área portuária, em participar dos treinamentos em simulados”, ressalta Jovani.

Na oportunidade foi encenado o vazamento de 400 litros de óleo, devido uma colisão do container que estava içado contra a estrutura do guindaste, ocorrendo uma ruptura no tanque de combustível do equipamento. O cenário do simulado, também teve o resgate de um mecânico solicitado para atender a ocorrência, e ao subir no motor, para acionar o botão de emergência, escorregou, batendo a cabeça e desmaiando.

“Ontem realizamos a última reunião mensal do ano, com os comitês PAM e PA, com o diferencial de ter ocorrido de forma presencial, e com a realização deste simulado, tão crucial para a gestão do Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes. Com a oportunidade, encerramos os trabalhos dos comitês PAM e PA, com um simulado de emergência ambiental, onde nós podemos acionar todos os terminais portuários e retroportuários, para que ficassem de prontidão caso necessário. Este simulado foi realizado também, para testar a comunicação entre as instalações portuárias e tempo de resposta. Caso ocorra uma emergência ambiental, estaremos aptos para solucionar a mesma, nós possuímos uma base de emergência dedicada 24 horas no Porto de Itajaí, com uma empresa especializada, com recursos e equipamentos disponíveis. Os comitês do PAM e PA, Autoridade Marítima e o Órgão ambiental (IMA), também serão acionados caso seja necessário”, informa a coordenadora do Meio Ambiente, Segurança do Trabalho e Sustentabilidade (COAMB), Médelin Pitrez dos Santos.

Devido a pandemia da Covid-19, as reuniões com os comitês PAM e PA ocorrem mensalmente através de uma plataforma digital. O exercício procura trazer maior eficiência para possíveis casos, fazendo com que o serviço de contenção, reparo e atendimento de vítimas, seja mais eficaz e prático para a equipe.

Disseminar conhecimento entre a equipe de apoio da Superintendência do Porto de Itajaí, com a equipe Dracares, torna-se essencial para a qualidade dos serviços a serem prestados.

O Capitão de Fragata e Delegado da Delegacia da Capitania de Portos em Itajaí, Eduardo Rodrigues de Paula, destaca a agilidade demonstrada no simulado, e a excelente comunicação entre os terminais do complexo, e os comitês envolvidos (PAM e PA):

“Eu vejo que no complexo portuário de Itajaí, esses exercícios foram muito bem conduzidos. São diversos simulados realizados tanto da Autoridade Portuária, quanto dos terminais privados, e uma característica peculiar do complexo é a comunicação entre todos os envolvidos, e o apoio mútuo. O plano de ação foi conduzido de forma rápida, com todos os agentes sendo informados e acionados. Essa união dos esforços faz com que todos saiam ganhando, principalmente a segurança dos cidadãos envolvidos, e o próprio meio ambiente. É uma prática muito bem conduzida no Complexo portuário de Itajaí e Navegantes”, informa.

O comitê de Ajuda Mútua (PAM), fazem parte os Terminais de Uso Privado (TUPs), sendo a APM Terminals, Barra do Rio, Braskarne, Portonave, Poly, Teporti, Trocadeiro, e os terminais retroportuários. Enquanto o comitê de Plano de Área (PA), envolve os terminais portuários, estaleiros, empresas de pesca, Marina de Itajaí e Ferry Boat (NGI Sul).

“A finalidade dos comitês é a cooperação entre as instalações portuárias, e retroportuárias, no caso de emergência, por exemplo, se tiver uma emergência de um vazamento de um produto químico, o terminal irá acionar o comitê do PAM e PA, e a Autoridade Portuária, o qual coordena as ações, irá acionar as demais instalações, para ver o que tem de materiais, recursos e equipamentos disponíveis que possa ajudar essa instalação portuária. O intuito do simulado é testar esses procedimentos de resposta, esse alinhamento entre todos os integrantes do PAM E PA - que estão preparados para possíveis emergências, verificar os recursos disponíveis entre uma instalação, o que uma pode ceder para a outra, e também o tempo de resposta”, informa o Superintendente do Porto de Itajaí, Fábio da Veiga.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt