sábado, 05 de dezembro de 2020
03/03/2020 11:23

Petróleo opera em forte alta com expectativa por reunião da Opep+

O impacto dos PMIs chineses [os índices de gerentes de compras] durou pouco e o Brent estava precisando de uma subida após uma queda de mais de 30% em relação ao pico de janeiro

O petróleo opera em alta acima de 1% nesta segunda-feira, embora os ganhos tenham sido reduzidos em relação ao início da sessão, quando o Brent chegou a subir perto de 3%. Os investidores da commodity estão na expectativa de que a Arábia Saudita consiga convencer a Rússia a aprofundar os cortes na produção para combater os efeitos do coronavírus na economia global e na demanda. A reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) ocorre nas próximas quinta e sexta-feira, em Viena.

Por volta de 11h25, os preços dos contratos para abril do Brent subiam 2,40%, a US$ 50,86 o barril, na Ice, em Londres, enquanto os do WTI para o mesmo mês avançavam 2,90%, a US$ 46,06 o barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York.

Para analistas, no entanto, os investidores devem ter cautela, já que a Rússia segue mandando mensagens erráticas sobre se irá ou não apoiar novos cortes.
“A Rússia parece pronta para cortar para evitar um grande aumento nos estoques de petróleo, mas não profundo o suficiente para elevar o preço do petróleo para até US$ 60 por barril”, disse Bjarne Schieldrop, da SEB Markets.
“O impacto dos PMIs chineses [os índices de gerentes de compras] durou pouco e o Brent estava precisando de uma subida após uma queda de mais de 30% em relação ao pico de janeiro”, avaliou em nota a clientes o analista da Oanda, Craig Erlam. “Se tem pernas ou não, é outra coisa. Essa recuperação não parece exatamente como se fosse construída sobre bases muito fortes”, acrescentou. Com informações do Valor

 



Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt