domingo, 31 de maio de 2020
04/02/2020 05:35

Cresce movimentação de cargas superdimensionadas no Porto do Pecém

Nesse último fim de semana, a embarcação cargueira descarregou, através da APM Terminals, três transformadores

Durou exatamente 10 dias a viagem de quase quatro mil quilômetros que o navio Vicente Pinzón fez entre o Porto de Imbituba, em Santa Catarina, e o Porto do Pecém, no litoral oeste do Ceará. Nesse último fim de semana, a embarcação cargueira descarregou, através da APM Terminals, três transformadores no berço 8 do Terminal de Múltiplas Utilidades (TMUT) do porto cearense.

Os transformadores de energia elétrica da WEG S.A. foram fabricados em Canoas, região metropolitana de Porto Alegre. Cada um dos três gigantes pesa 106 toneladas, o equivalente a quase quatro contêineres completamente carregados. O peso bruto (carga + tara) de um contêiner de 40 pés é de 32,5 toneladas.

“O Pecém é um porto de múltiplas utilidades, ou seja, atende a vários segmentos de cargas. E essa carga, que é fora das dimensões habituais, exigiu de toda a nossa equipe uma operação especial. Testamos nossa capacidade de segurança e produtividade, além disso concluímos que a cabotagem foi o modal ideal para transportar esse tipo de carga”, diz Raul Viana – Gerente de Negócios Portuários do Complexo do Pecém.

Os transformadores vieram por uma das seis linhas de cabotagem que servem regularmente o Porto do Pecém, a linha ALCT 2 da Aliança Navegação e Logística. Hoje, o terminal portuário cearense detém o segundo maior número de linhas de cabotagem (movimentação entre portos brasileiros) no Brasil, atrás apenas do Porto de Santos.

Outros dois descarregamentos de transformadores estão programados para os dias 13 e 20 desse mês de fevereiro. Ao todo serão descarregados sete transformadores no Porto do Pecém. Do terminal cearense os equipamentos seguem pelo modal rodoviário até o município de Assu, no Rio Grande do Norte.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt