sábado, 30 de maio de 2020
24/01/2020 06:49

Petrobras atualiza comunicação de mais de 50 plataformas

Em cada plataforma foram implantados dois sistemas de rádio VHF-A, sendo um principal e um reserva. A instalação foi realizada pela empresa Waypoint, após vencer processo licitatório em 2018.

Ao longo de 2019, a Petrobras realizou a modernização do equipamento de radiocomunicação de mais de 50 plataformas em todo o país. As mudanças ocorreram em cumprimento à revisão das normas NORMAM27/DPC da Marinha do Brasil, e ICA 63-10. Ambas passaram a exigir novos requisitos de comunicação para as unidades marítimas dotadas de helideques. O novo sistema já está em operação desde outubro do ano passado.

O sistema compreende, basicamente, a transmissão e recepção de voz entre as aeronaves e as plataformas, sendo parte fundamental para a segurança dos voos que suportam as operações offshore da empresa. A comunicação se dá entre o rádio operador da plataforma marítima, situado na sala de rádio da plataforma, e o piloto do helicóptero.

Foi implantado o Rádio VHF-Aeronáutico (VHF-A), modelo A220B, de fabricação da ICOM junto com a fonte de alimentação PS-80. O principal diferencial em relação ao equipamento antigo é a existência de saída de áudio para gravação das comunicações, isto é, dos sinais de transmissão e recepção.

Em cada plataforma foram implantados dois sistemas de rádio VHF-A, sendo um principal e um reserva. A instalação foi realizada pela empresa Waypoint, após vencer processo licitatório em 2018.

Todo o projeto foi desenvolvido em etapas, com o planejamento acertado com cada Unidade de Negócio do E&P. As etapas incluíram pesquisa no local, projeto executivo, instalação, comissionamento e teste de desempenho em todos os sistemas instalados. A Petrobras contou com a participação de um Gerente de Projeto, um Engenheiro responsável e técnico a bordo das plataformas, e diversos pontos focais por unidade para o deligenciamento das implantações locais.
A execução em campo contou com dois técnicos por plataforma, um da empresa contratada e um da Petrobras. Chegou-se a ter cinco equipes de instalação atuando em paralelo no offshore. Com informações da Portos e Navios 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt