quarta, 22 de janeiro de 2020
14/01/2020 15:28

Conselho de Autoridade Portuária de Imbituba abre agenda de reuniões 2020


Na manhã da última sexta-feira (10), o Conselho de Autoridade Portuária (CAP) se reuniu no Porto de Imbituba para a primeira reunião de 2020. O Conselho é formado por representantes do poder público (União, Estado e Município), dos órgãos intervenientes e das classes empresarial e trabalhadora que atuam no Porto Público, conforme prevê a legislação, em especial a Lei dos Portos - 12.815/2013. A reunião foi liderada pelo presidente interino do CAP, Anderson Moreno Luz, coordenador geral da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura. Anderson é suplente de Rita Munck, presidente titular do CAP Imbituba.

O primeiro ponto abordado foi a aprovação da agenda de reuniões 2020, mantida para as segundas sextas-feiras de cada mês. Dando continuidade à pauta, o servidor da Autoridade Portuária, Murilo Medeiros, apresentou o Planejamento Estratégico de Longo Prazo (PELP) da SCPAR Porto de Imbituba. Murilo detalhou os objetivos estratégicos da administração do Porto, e apresentou alguns indicadores para alcançar esses objetivos. O PELP é elaborado de forma conjunta entre a equipe técnica e a diretoria do Porto e é aprovado pelo Conselho de Administração da empresa. O documento tem como base instrumentos de planejamento mais amplos, como o Plano de Negócios, o Plano Mestre e o Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) do Porto de Imbituba.

A reunião também foi marcada pela apresentação do calendário de obras da ampliação da malha ferroviária dentro do Porto. A melhoria consiste na construção de uma pera ferroviária pela Ferrovia Tereza Cristina (FTC), concessionária da malha que liga o sul catarinense ao Porto Público. A obra vai permitir a entrada e saída do trem, sem necessidade de manobras adicionais, garantindo maior eficiência e segurança no transbordo de cargas. O cronograma prévio foi apresentado pelo gerente da FTC, Rafael Andrigheto. Rafael explicou que o calendário planejado está dividido em três fases, com o início da obra agendado para a primeira semana de fevereiro e o começo das operações da pera já na terceira semana de março. O investimento de cerca de 700 mil reais na infraestrutura ferroviária do Porto será feito totalmente pela FTC.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt