segunda, 25 de maio de 2020
07/01/2020 07:51

Cresce o transporte de produtos em contêineres no Porto de Santos

Os embarques de café tiveram um aumento de 103,8% de janeiro a novembro

A opção pelo contêiner no embarque de cargas vem ganhando cada vez mais espaço no Porto de Santos, o maior do país. De janeiro a novembro de 2019, houve um significativo aumento no embarque por contêineres de produtos como farelo de soja, açúcar e carne, segundo dados divulgados pela Santos Port Authority. Os custos e a praticidade dos contêineres tem atraído cada vez mais o comércio exterior e, por isso, a tendência é que eles cada vez mais sejam adotados no complexo santista.

Segundo os dados divulgados pela Santos Port Authority, a movimentação de contêineres teve o melhor resultado, de janeiro a novembro, com 3.800.585 TEU (medida equivalente a um contêiner de 20 pés), que representa um aumento de 0,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Houve também um aumento na quantidade de produtos que passaram a ser transportados em maior quantidade por contêineres. Os embarques de carnes, realizados por contêineres frigoríficos, registrou alta. De janeiro a novembro, a quantidade exportada passou de 657 mil toneladas para 1.4 milhões de toneladas, um crescimento de 127,8% em relação ao mesmo período de 2018.

Cargas como farelo de soja, açúcar e milho, que eram embarcadas a granel, estão sendo transportadas cada vez mais em contêineres. No período, foi registrado um aumento de 57,6% no embarque de farelo de soja e de 64,7% de soja em grãos utilizando esse tipo de transporte.

Em relação ao milho, houve um crescimento de 22,2% na carga transportada em contêineres. Já a movimentação de suco cítrico em contêineres, no período, passou de 159 mil toneladas para 244 mil toneladas, um aumento de 53,2%.

Cerca de 13 milhões de toneladas de açúcar foram embarcados no Porto de Santos de janeiro a novembro, sendo 1,6 milhões transportados em caixas metálicas. A movimentação em contêineres passou de 794 mil toneladas para 1.6 milhão em 2019, um aumento de 103,8%.

Os embarques de café tiveram um aumento de 103,8% de janeiro a novembro. Grande parte da carga passou a ser transportada por contêineres. "Café se deve a safra que foi muito boa e teve um aumento no volume das exportações. O café, há bastante tempo, vem sendo conteinerizado, assim como açúcar. Por conta da facilidade de movimentação da carga, que não fica sujeita a intempérie como chuva, por exemplo.

Segundo o diretor executivo da Associação Brasileira dos Terminais Retroportuários e das Transportadoras de Contêineres (ABTTC), Wagner Rodrigo Cruz de Souza, 34 empresas no Porto de Santos estão habilitadas para realizar operações com cargas para exportação. O transporte de mercadorias em contêineres é uma tendência para os próximos anos.

"Isso ocorre por causa da facilidade na movimentação da carga, movimentação de lotes menores, até mesmo o porto de destino que não tem terminais graneleiros para movimentar. É uma ferramenta que facilita o transporte. Cada vez mais tem sido utilizado para diversos tipos de commodities”, explica.

Além disso, os custos e, principalmente, o preço do frete, acabam sendo fatores decisivos na hora de escolher qual a forma de transportar a mercadoria. "Quando você bota na ponta do lápis todos os custos de logística, movimentação de carga acaba ficando mais barato se usar contêiner. No início do porto, era feito tudo por sacarias direto no navio. Agora, é feito tudo em contêiner, o que facilitou bastante tanto na movimentação da carga como o controle", finaliza Souza. Com informações do G1




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt