domingo, 09 de agosto de 2020
01/10/2019 16:32

Empresa paranaense Neomode recebe aporte de R$ 2,7 milhões

Valores serão investidos em automatização da tecnologia, novas funcionalidades e expansão nacional

Desenvolver novos canais de venda (App Commerce e Shopbot Omni), transformar a loja física num minicentro de distribuição online, aumentar o giro de estoque das lojas, melhorar a logística de entrega com o sistema clique e retire e disponibilizar o estoque em tempo real. Essas são as propostas da Neomode, empresa de tecnologia que oferece soluções omnichannel para o varejo e que acaba de receber um aporte de R$ 2,7 milhões do Fundo Criatec 3. O montante será utilizado para automatizar a tecnologia, escalar a máquina de vendas, ampliar o quadro de funcionários e iniciar um plano de expansão nacional.

Gerido pela Inseed Investimentos, o Fundo Criatec 3 foi criado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Além do próprio BNDES, também estão entre os cotistas do Fundo agências de fomento, corporações e investidores privados. No Paraná, estado onde a Neomode foi fundada, os representantes são BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) e Fomento Paraná.

O diretor de Operações do BRDE, Wilson Bley Lipski, destaca a importância do Criatec 3 para a política de apoio ao setor. “O Criatec 3 é fundamental para nossa política de apoio ao setor, pois nos permite apoiar projetos com alto potencial de valorização que, em muitos casos, não teriam condições de acessar nossas linhas de financiamento. Mesmo atuando somente em três estados, somos o principal repassador dos programas Inovacred (Finep) e MPME Inovadora (BNDES), o que mostra importância que damos à inovação em nossas operações”, diz.

Heraldo Neves, diretor-presidente da Fomento Paraná,explica que para a organização, investir no Criatec 3 é uma forma de apoiar o capital empreendedor além dos financiamentos já oferecidos. “A ação está em sintonia com o plano de governo do estado de estabelecer um ambiente de negócios amigável e estimulador, de investir na tecnologia, na inovação, e de apoiar as empresas nascentes, que podem escalar rapidamente. O caso da Neomode representa bem esse objetivo”, afirma.

Convergência

Fundada em 2016, a Neomode atende grandes cadeias de varejo como Lojas MM (Grupo Mercado Móveis).“O omnichannel, que já é muito popular nos EUAe Europa, é uma tendência que se baseia na convergência de todos os canais utilizados por uma companhia. Trata-se da possibilidade de fazer com que o consumidor não veja diferença entre o mundo online e o offline. Assim, conectamos canais online com os pontos de vendas físicos e os consumidores evitam atritos na experiência de compra”, explica a co-fundadora da Neomode, Fabíola Paes, especialista em varejo e professora da ESPM, Ibmec e da USP/Esalq.

“Normalmente, depois de fazer uma compra pela internet, o consumidor precisa aguardar alguns dias até receber o produto.Isso gera insatisfação e diminui o interesse da compra. Com a solução da Neomode, é possível retirar ou receber as mercadorias em poucas horas, no mesmo dia e no local escolhido pelo consumidor. A jornada de compra proposta pela Neomode fica mais rápida e há redução significativa de custos logísticos. O cliente não enfrenta filas, prazos de entrega e taxas de frete’’, explica Gustavo Junqueira, CEO da Inseed Investimentos.

Um estudo da Webshoppers, realizado pela Ebit/ Nielsen em 2018, mostrou que a porcentagem de atrasos nos pedidos clique e retire, sistema desenvolvido pela Neomode, é de apenas 2,6% - significativamente menor do que quando enviados pelos Correios (16,6%) e pelas transportadoras privadas (24,4%).

Para possibilitar essa integração, a Neomode desenvolveu a tecnologia LORI (Library of Omnichannel Integrations for Retail), uma plataforma que conecta o varejo com os mais completos sistemas nativos de PDV - frente de loja - das lojas físicas, gateways de pagamento e plataformas e-commerce - e origina novos canais de venda whitelabel omnichannel: App Commerce (aplicativos de compra) e Shopbot Omni (assistentes virtuais por robôs). Ambos têm como objetivo aperfeiçoar toda a jornada de compra online e offline do consumidor.

“Quando desenvolvemos esse serviço que integra os canais e utiliza um sistema de geolocalização, notamos grande satisfação do lojista, que gerou incremental de vendas - por cliente ao retirar o produto na loja - em cercade 40% em poucos meses. Existem diversas maneiras para melhorar a experiência de compra e encantar o cliente. O uso dessas ferramentas está revolucionando o jeito de comprar e vender no Brasil. Estamos felizes em alavancar esse processo e fazer parte dessa mudança de comportamento”, observa Fabíola.

Lojas MM

Com 40 anos de mercado, um dos mais tradicionais grupos varejistas do Sul do Brasil implementou, em 2018, um novo canal de vendas –o aplicativo whitelabel da Neomode- que permite aos consumidores do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul comprarem pelo smartphone. O investimento em tecnologia para modernização das mais de 190 lojas girou em torno dos R$ 25 milhões. Assim, todos os pontos de vendas da rede viraram minicentros de distribuição para venda online, o que traz uma diferença competitiva muito grande no mercado nacional quando se fala em agilidade e em redução de custos.

“O grande diferencial do aplicativo está justamente na tecnologia que utiliza do conceito omnichannelpermitindo que o cliente compre online e retire nas lojas físicas totalmente integradas por meio do clique e retire. A inovação também permite outras duas funcionalidades: o acesso à chamada prateleira infinita, quando o cliente está dentro da loja física e não encontra o produto desejado, adquirindo-o via e-commerce; além da alternativa de consultar a loja mais próxima com produto disponível para compra via geolocalização”, explica Fabíola Paes, da Neomode.

“Este é o aplicativo pioneiro no segmento de eletromóveis que disponibiliza a retirada do produto num período tão curto. Com o investimento no novo canal a empresa tem obtido crescimento de 50% ao mês nas vendas pelo App Commerce”, destaca o Diretor Comercial das Lojas MM, Marcos Ribeiro Camargo. 

Sobre a Neomode

O embrião da Neomode surgiu durante a pesquisa de mestrado de Fabíola Paes, em 2016. Ela percebeu que o varejo tinha grandes oportunidades para melhorar o processo de compras e entregas ao cliente.  Foi então que o negócio começou e ganhou força quando ela e os sócios João de Souza, Daniel Koleski e Carlos Balsalobre aplicaram os conhecimentos da pesquisa e venceram a maratona de desenvolvimento promovida pela L’Oréal Brasil, também em 2016.

Em 2017, a empresa ganhou projeção ao ser apresentada a varejistas de todo o mundo durante a NRF Big Show – a maior feira de tecnologia e inovação em varejo mundial, realizada em Nova York. Em 2018, a Neomode foi reconhecida com o prêmio Whow! de Inovação e, em 2019, ganhou o Demoday do Programa de Aceleração Visa na categoria “Growth”. 

Sobre o Fundo Criatec 3

O Fundo Criatec 3 foi criado pelo BNDES em 2016 e tem como gestora a Inseed Investimentos. Com atuação nacional, ele conta com mais dez cotistas além do BNDES: são bancos de desenvolvimento, agências de fomento estaduais, corporações e investidores privados de todo o país. No estado do Paraná, os representantes do Fundo são o BRDE e o Fomento Paraná.

Sobre a Inseed Investimentos

A Inseed é a maior gestora de Venture Capital B2B do Brasil, com mais de 15 anos de experiência no empreendedorismo de base tecnológica. Faz a gestão de três fundos com R$ 485 milhões de capital comprometido e realizou mais de 60 investimentos em diferentes áreas de conhecimento e aplicações mercadológicas. A equipe da gestora já analisou mais de 5.000 empresas.

“Entendemos que a geração de valor em empresas nascentes é um trabalho coletivo, desenvolvido de forma estruturada e perseverante junto aos empreendedores. Ao somarmos as diferentes visões, conhecimentos e experiências ganhamos ainda mais”, afirma Gustavo Junqueira, CEO da Inseed.

Sobre o BRDE

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) é uma instituição de fomento criada pelos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Somente em 2018, financiou R$ 1 bilhão para projetos na Região Sul que beneficiam todos os portes de empresas e setores da economia.

Sobre o Fomento Paraná

É uma instituição financeira de economia mista organizada sob a forma de sociedade anônima de capital fechado com capital social majoritariamente pertencente ao Estado do Paraná. Tem por finalidade fornecer apoio financeiro para iniciativas de modernização e ampliação das atividades de pequenas e médias empresas e micro e pequenos empreendedores, do campo ou da cidade, de forma a estimular a geração de emprego e renda no estado. A empresa busca também impulsionar o desenvolvimento de negócios na área de inovação e tecnologia, concedendo crédito a empresas de base tecnológica, inclusive as que passam por incubadoras.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt