sábado, 11 de julho de 2020
28/08/2019 10:00

Grandes temas marcaram primeira tarde do Congresso Técnico

Congresso técnico reúne grandes nomes da logística no primeiro dia da Logistique

A navegação costeira foi o principal tema abordado na primeira tarde do Congresso Técnico da edição deste ano da Logistique – Feira e Congresso de Negócios Multimodais. Otávio Cabral, gerente sênior da Hamburg Süd e da Aliança Navegação e Logística para a região Sul do Brasil, abordou “os impactos do crescimento da cabotagem e da multimodalidade no Sul do Brasil”. A Aliança é líder no transporte por cabotagem no Brasil e encerrou 2018 com um crescimento de 16% em relação ao ano anterior, número que se repetem no primeiro semestre deste ano.

Cássio José Schreiner, presidente do terminal de uso privado (TUP) Porto Itapoá falou do case de sucesso do “complexo Portuário da Baía da Babitonga”, que hoje está entre os principais portos do Brasil. O Porto Itapoá tem se destacado efetivamente nos últimos anos, com um índice de satisfação dos clientes muito positivo e inserido entre as melhores empresas brasileiras e globais. Figura na 5ª posição do ranking dos maiores portos movimentadores de contêineres do Brasil, segundo a Agência Nacional dos Transportes Aquaviários (Antaq), e busca saltar para a 3ª posição em 2019.

A expectativa otimista é justificada pelos investimentos feitos na ampliação da capacidade de armazenagem do terminal, que no ano passado saltou de 500 mil TEUs (Twenty-foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés), para 1,2 milhão de TEUs.

Rodolfo Salles, reefer sales manager da Hamburg Süd e da Aliança Navegação, falou sobre “gerenciamento remoto de contêiner: como garantir mais transparência em todo o trajeto de sua carga refrigerada”. A Hamburg Süd é uma empresa transportadora marítima de mercadorias alemã fundada em 1871.Em 1999 adquiriu o controle acionário da Aliança Navegação e Logística Ltda. & Cia., uma tradicional companhia privada de navegação brasileira. Em 2016 a Hamburg Süd foi vendida à Maersk, com 120 navios próprios. A operação brasileira (longo curso e cabotagem) utiliza 15% dessas embarcações.

A programação do primeiro dia do Congresso Técnico encerrou com debate e interação com o público. Participaram Otávio Cabral, Cássio Schreiner e Rodolfo Salles, com a moderação do executivo da Câmara para Assuntos de Transporte e Logística da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Egídio Antônio Martorano.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt