domingo, 22 de setembro de 2019
20/08/2019 15:48

A.P. Moller - Maersk registra aumento nos lucros no segundo trimestre

A receita em Terminais e Rebocagem, cresceu 13%, para US $ 957 milhões, em comparação ao 2T do ano passado. Nos terminais de gateway, o volume no segundo trimestre cresceu 8,5% em relação ao ano passado, levando a uma maior utilização. O EBITDA aumentou 11%, parcialmente compensado por itens extraordinários.

A.P. Moller - A Maersk registrou um aumento de 17% no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) para US $ 1,4 bilhão no segundo trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado. A receita cresceu para US $ 9,6 bilhões, o que está no mesmo nível do ano passado, e o lucro subjacente aumentou para US $ 134 milhões, de US $ 15 milhões no segundo trimestre de 2018.

 “O segundo trimestre teve um progresso sólido. O EBITDA subiu 17% e o fluxo de caixa melhorou em 86% em relação ao ano anterior, impulsionado pela contínua recuperação da Ocean ”, afirma Søren Skou, CEO da A.P. Moller-Maersk.

Por conta dos aumentos nas taxas de frete e volume, o EBITDA da Ocean no segundo trimestre aumentou 25%, para US $ 1,1 bilhão. Os negócios da Ocean continuaram a se recuperar com o melhor custo unitário, utilização e confiabilidade, e a receita cresceu 2,9% para US $ 7,2 bilhões em comparação com o 2T 2018.

A receita em Terminais e Rebocagem, cresceu 13%, para US $ 957 milhões, em comparação ao 2T do ano passado. Nos terminais de gateway, o volume no segundo trimestre cresceu 8,5% em relação ao ano passado, levando a uma maior utilização. O EBITDA aumentou 11%, parcialmente compensado por itens extraordinários.

Em Logística e Serviços, o EBITDA cresceu para US $ 61 milhões no segundo trimestre, comparado a US $ 52 milhões no mesmo trimestre do ano anterior. A receita foi de US $ 1,5 bilhão, positivamente impactada pelo aumento da receita na gestão da cadeia de suprimentos, mas compensada pelo declínio da receita de frete marítimo e aéreo.

No segundo trimestre, a AP Moller-Maersk distribuiu USD 615m em dinheiro aos acionistas através de um dividendo ordinário de USD 469m e USD 146m relativos à primeira fase do programa de recompra de ações anunciado em maio de 2019 de 10 bilhões de DKK (cerca de USD1,5bi). um período de até 15 meses.

Progredindo bem na transformação

Durante o primeiro semestre de 2019, a A.P. Moller-Maersk formou uma organização de vendas. Seu foco agora é entregar aos clientes uma experiência integrada e oferecer ainda mais produtos, melhorando os resultados financeiros em toda a empresa e acelerando a transformação.

“A transformação progrediu ainda mais, com um retorno de caixa melhorado do capital investido de 6,9% e sinergias de US $ 1 bilhão realizadas antes do esperado. O crescimento da receita e do lucro bruto em Logística e Serviços ainda precisa melhorar à medida que continuamos a desenvolver capacidades em logística e serviços”, explica Skou.

O exemplo mais recente de inovação digital para melhorar a experiência do cliente é o Maersk Spot, que simplifica o processo de compra e oferece maior visibilidade e confiabilidade, permitindo que os clientes pesquisem e obtenham taxas competitivas on-line, garantindo que a carga chegue ao navio selecionado. A TradeLens, a plataforma blockchain desenvolvida em conjunto com a IBM, também avançou com vários novos compromissos das transportadoras e autoridades portuárias durante o trimestre.

Orientação para 2019

Enquanto o EBITDA do primeiro semestre melhorou em US $ 500 milhões para US $ 2,6 bilhões, a A.P. Moller-Maersk reitera sua previsão para o ano de 2019 de um EBITDA de cerca de US $ 5,0 bilhões, incluindo efeitos do IFRS 16.

“Reafirmamos nossa orientação para 2019, enquanto o ambiente macro continua sujeito a incertezas consideráveis”, afirma Skou.

A previsão continua sujeita a incertezas consideráveis, devido às condições macroeconômicas mais fracas e a outros fatores externos que afetam as taxas de frete de contêineres, os preços do bunker e as taxas de câmbio.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt