sábado, 20 de julho de 2019
26/06/2019 10:21

TCP bate novos recordes em maio e atinge maior movimentação da história

Terminal registrou 82.191 TEUs movimentados; volume é 6,7% maior que o último recorde registrado em julho de 2015

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, fechou o mês de maio com novos recordes, sendo um deles o de maior movimentação de contêineres da sua história. Foi contabilizado o volume total de 82.191 TEUs (medida que equivale a um contêiner de 20 pés), volume 6,7% maior que o último recorde registrado em julho de 2015, quando o volume chegou a 77.035 TEUs. O Terminal também bateu recorde em cargas refrigeradas, com 8.422 contêineres.

Alexandre Rubio, diretor Comercial da TCP, destaca que os números são reflexos da capacidade operacional e infraestrutura oferecida pelo Terminal. “A TCP tem uma flexibilidade muito grande para a atracação de navios em Paranaguá. São 879 metros de berço que garantem que, mesmo fora de escala em outros portos, o navio consiga atracar no litoral paranaense, recuperando sua agenda”, enfatiza.

Outro ponto chave, de acordo com o executivo, é a boa produtividade mantida na operação dos navios. “Ao longo dos anos, a TCP investiu em sistemas integrados e modernização dos equipamentos, que nos permitiram ter uma excelente gestão de pátio e a automação de processos. Com as ações integradas, diminuímos o tempo das operações e mantemos a qualidade no serviço prestado”.

No mês de maio, as principais cargas movimentadas foram reefer (frango, boi, porco); papel e celulose; madeira; eletroeletrônico; e, bens de consumo. As principais origens são os estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e os destinos países da Ásia, Europa e Oriente Médio.

Cargas refrigeradas

Sobre o recorde registrado na movimentação de cargas refrigeradas, Alexandre Rubio destaca que a TCP é uma das principais portas de saídas para este tipo de produto na região Sul do País. Em maio, 8.422 contêineres deixaram o Brasil carregados de carnes, frutos do mar, peixes e produtos de origem animal.

“A infraestrutura para a operação de cargas refrigeradas é um diferencial da TCP. O parque destinado para a armazenagem de cargas refrigeradas conta com 3.600 tomadas, se consolidando como a maior estrutura reefer da América Latina”, diz.

Além de estar sediada no maior corredor logístico de exportação de carne congelada do mundo, a TCP oferece ainda integração ao modal ferroviário e se destaca como único terminal brasileiro com 100% das linhas marítimas para Ásia. “São detalhes importantes, que fazem com que o exportador se sinta mais seguro ao operar por Paranaguá”, finaliza.

Sobre a TCP

A TCP é a empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá - um dos maiores terminais de contêineres da América do Sul - e a empresa de operações logísticos TCP Log, que oferece serviços de integração da cadeia logística para cargas localizadas no Sul e Sudeste do Brasil.

Responsável pelo maior investimento do setor portuário Brasil na atualidade, onde estão sendo aplicados mais de R$ 550 milhões nas obras de ampliação da capacidade de movimentação do terminal dos atuais 1,5 milhão de TEUs/ano para 2,5 milhões de TEUs/ano, a TCP está se preparando para atender a demanda de mercado brasileiro pelos próximos 30 anos.

Desde março de 2018, a TCP integra o portfólio da China Merchants Port Holding Company (CMPort), o maior e mais competitivo desenvolvedor, investidor e operador de portos públicos da China. Atualmente, as operações e investimentos da empresa se estendem pelas áreas costeiras em Hong Kong, Taiwan, Shenzhen, Ningbo, Shanghai, Qingdao, Tianjin, Dailian, Zhangzhou, Zhanjiang e Shantou. A empresa também vem ampliando sua presença no Sul da Ásia, na África, no Mediterrâneo e na Austrália.

Em março de 2018, o portfólio global de portos da CMPort abrangia 6 continentes, 17 países e regiões e 34 portos. Em 2018 a CMPort movimentou 109 milhões de TEUs.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt