terça, 17 de setembro de 2019
04/06/2019 09:00

Porto de Paranaguá bate recorde no embarque de açúcar a granel

O açúcar movimentado nesta operação é o produto bruto, denominado Very High Polarization (VHP)

O Porto de Paranaguá registrou nova movimentação recorde. Desta vez, no embarque de açúcar a granel pelo berço 204. Um único navio – o Caravos Glory, das Ilhas Marshall (Oceania) – levará uma carga de 58.175 toneladas para o Oriente Médio. A média dos carregamentos no local geralmente fica entre 40 e 45 mil toneladas.

“A eficiência dos Portos do Paraná em atender e dar condições técnicas e administrativas, aliada à produtividade dos operadores que movimentam por aqui, faz com que as metas sejam superadas”, afirma o diretor-presidente do Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

O navio encerra o embarque pela Paraná Operações Portuárias (Pasa) nesta segunda-feira (03). De acordo com a empresa, nenhuma atividade extraordinária foi necessária, pois ela já possui equipamentos e estruturas apropriadas para operações deste porte.

A produtividade média no berço, ainda segundo a empresa, é de 1,3 mil toneladas por hora no carregamento do açúcar. Toda a carga exportada é produção paranaense.

Segundo o diretor de Operações dos Portos do Paraná, Luiz Teixeira da Silva Júnior, o que torna a operação ainda mais interessante é o fato de que para este embarque a carga foi recebida no terminal, em Paranaguá, 100% através do modal ferroviário.

Este ano, empresa já movimentou quase 518 mil toneladas pelo berço 204. Em 2018, foram em torno de 2,1 milhões de toneladas de açúcar. A empresa também opera grãos (soja, milho).

De acordo com a diretoria da Pasa, a melhoria da infraestrutura e as modernizações implementadas pelos Portos do Paraná, em relação à manutenção da dragagem e ao cais de acostagem, possibilitou a atracação de navios de grande porte. Aliado a isso, segundo nota da empresa, os Portos do Paraná têm oferecido uma estrutura administrativa muito eficiente que se reflete em operações como esta.

O Açúcar movimentado nesta operação é o produto bruto, denominado Very High Polarization (VHP). Com uma cor mais escura é matéria prima para a produção de açúcar refinado nos países de destino.

Pelo Porto de Paranaguá, apenas a Pasa e a Bunge movimentam açúcar a granel. O açúcar em saca é movimentado pela Teapar e Fortesolo, em Paranaguá, e pela TPPF, no Porto de Antonina.

Em 2018, durante todo ano, foram movimentadas pelos Portos do Paraná cerca de 3,3 milhões de toneladas de açúcar.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt