quarta, 16 de outubro de 2019
25/03/2019 14:26

Aurora e a transferência de tecnologia ao campo

“Propriedade Rural Sustentável Aurora” é a soma dos programas De Olho na Qualidade Rural, Times de Excelência, Suíno Ideal, Leitão Ideal, Qualidade Total Rural, Frango Aurora, Programa Aurora de Qualidade do Leite (PAQL), Creche Aurora e Programa de Capacitação Ambiental

As cooperativas catarinenses desenvolvem um trabalho extraordinário de qualificação da produção e capacitação das familias rurais. O caso da Cooperativa Central Aurora Alimentos é emblemático: ela emprega mais de 500 técnicos em seus diversos programas de transferência de tecnologia ao campo. O programa “Propriedade Rural Sustentável Aurora (PRSA)” foi criado pela Aurora para desenvolver os cooperados de maneira que atinjam níveis de sustentabilidade nas suas cadeias produtivas envolvendo os processos de gestão e meio ambiente, gerando certificação nos estabelecimentos rurais.

“Propriedade Rural Sustentável Aurora” é a soma dos programas De Olho na Qualidade Rural, Times de Excelência, Suíno Ideal, Leitão Ideal, Qualidade Total Rural, Frango Aurora, Programa Aurora de Qualidade do Leite (PAQL), Creche Aurora e Programa de Capacitação Ambiental.

O diretor de agropecuária da Aurora, Marcos Antônio Zordan, observa que os programas trabalhavam de maneira isolada, por isso surgiu a necessidade de integrá-los, como uma forma de avaliar e premiar os cooperados que aplicam e mantêm seus fundamentos. O grupo de trabalho iniciou as atividades no campo em 2012, na sequência foi realizada a capacitação dos técnicos e definida a maneira de auditoria com indicadores econômicos relativos aos programas-modelos de certificação das propriedades.

O projeto-piloto foi aplicado em quatro cooperativas (Cooper A1, Auriverde, Cooperalfa e Cooperitaipu), com a participação de 12 produtores. Os itens do checklist incluíram: gestão da propriedade; ambiental l; social; gestão específica das atividades; ambiental específica das ações.

Os técnicos que assistem os produtores integrados nas atividades de suínos, aves e leite foram capacitados e treinam os produtores para que atinjam os padrões necessários para certificação. Na sequência, as cooperativas filiadas solicitam a auditoria e, havendo adequação aos padrões com a pontuação necessária, as unidades serão certificadas como Propriedade Rural Sustentável Aurora. Esse esforço conta com o apoio integral de cada cooperativa filiada.

O modelo de certificação das empresas rurais teve a colaboração do consultor do Sebrae Geraldinho Buffon, especialista em ISO 9000.

O programa cumpriu as fases de desenvolvimento dos indicadores de avaliação e do projeto-piloto para verificar se os objetivos estabelecidos; avaliação e aprovação do programa pela direção da Aurora, lançamento, divulgação do programa e planejamento de ações junto as filiadas e treinamento de 245 técnicos do sistema Aurora.

Iniciou em 2016 com a certificação de 16 propriedades, em 2017 foram 53 propriedades e em 2018 foram 128 propriedades certificadas. Isto mostra a importância do programa e a participação das cooperativas filiadas e dos produtores.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt