segunda, 21 de outubro de 2019
21/03/2019 11:18

Tecon Salvador pronto para receber supernavios

Embarcações de grandes dimensões são tendência na navegação mundial

O Tecon Salvador, terminal de contêineres do Grupo Wilson Sons, é hoje uma das principais portas de entrada no país da nova geração de supernavios. Desde o ano passado, está apto a receber embarcações da classe New Panamax, com 366 metros de comprimento (LOA) e capacidade para transportar até 14 mil TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). Além do terminal baiano, apenas o Porto de Paranaguá tem autorização para receber navios com essas dimensões.

“Os supernavios são uma tendência mundial e, em breve, serão padrão nas rotas, inclusive na costa brasileira. Essa infraestrutura é fundamental para manter e atrair novas linhas, garantindo a competitividade do terminal e do Porto de Salvador”, destaca Patrícia Iglesias, diretora comercial do Tecon Salvador.

No início deste ano, também foram iniciadas as obras para ampliar o atual berço de atracação Água de Meninos, que passará de 377 metros para 800 metros, em um investimento de R$ 263,1 milhões. A expansão possibilitará o atendimento a dois navios New Panamax simultaneamente.

“Com os novos parâmetros operacionais, importadores e exportadores dos estados da Bahia, Minas Gerais, Espirito Santo, Tocantins, Pernambuco, Sergipe, Alagoas e Piauí passam a ter novas possibilidades para receber ou enviar mercadorias ao mercado internacional pelo porto da capital baiana”, explica a diretora.  

Investimentos – Para atender às futuras demandas do mercado mundial, o Tecon Salvador fez expressivos investimentos nos últimos dois anos em tecnologia, equipamentos e treinamento de pessoal. Foram adquiridos três guindastes de pátio RTG (Rubber Tyre Gantry Crane – pontes rolantes sobre rodas), no valor total de R$ 20 milhões. Também foi implantado o sistema Navis N4, um software de gestão líder no mercado mundial, utilizado nos maiores terminais das Américas, Ásia e Europa.

Como resultado desse esforço, o terminal vem registrando aumentos sucessivos de produtividade. A média do ano passado foi de 64 movimentos por hora (embarque e descarga), crescimento de 6% em relação a 2017. Desde 2013, o terminal avançou 42% nesse índice.  

Ainda em 2019, está prevista a chegada de mais cinco RTGs e três guindastes de cais STS (Ship to Shore - equipamentos responsáveis pela movimentação de contêineres entre navio e pátio), além de outros equipamentos e peças de reposição. Com a aquisição, o terminal terá no total nove STS e 16 RTGs.

Com uma área de 118 mil metros quadrados e capacidade para movimentar 435 mil TEU por ano, o Tecon Salvador já investiu mais R$ 300 milhões desde sua inauguração, em 2000. Entre os principais produtos movimentadas, estão químicos, bebidas, alimentos, minério e cargas de projeto (equipamentos de grandes dimensões destinados, principalmente, à construção de parques eólicos e solares na região Nordeste). O terminal também é a principal porta de exportação de frutas do Vale do São Francisco, maior região produtora de manga e uva do Brasil.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt