quarta, 24 de abril de 2019
20/03/2019 15:56

Autoridades e lideranças celebram sucesso do 1º dia do especial de 25 anos da Intermodal

Os números da Intermodal são impactantes em negócios e na presença de representantes de países de todos os continentes

Considerada pelos executivos da indústria como uma plataforma estratégica para a geração de novos negócios e pensada para aumentar ainda mais o engajamento com a comunidade logística como um todo, a Intermodal South America celebra 25 anos em 2019. A data foi comemorada pelas autoridades e lideranças que participam do evento. “Os números da Intermodal são impactantes em negócios e na presença de representantes de países de todos os continentes”, frisou Viviane Esse, secretária-executiva adjunta do Ministério da Infraestrutura.

Para Diogo Piloni e Silva, secretário nacional de Portos do Ministério da Infraestrutura,  a Intermodal South America é o ponto alto do calendário de logística do País. “Quando você percorre o evento, você vê toda a força do mercado, com todos os segmentos representados e a presença de grandes players de todo o mundo interessados em negociar com empresas brasileiras. A feira comemora 25 anos em um momento especial para o mercado e para o País”, destacou.

Jean Carlos Pejo, secretário nacional de Mobilidade e Serviços Urbanos do Ministério do Desenvolvimento Regional, ressaltou a importância da Intermodal South America como o evento ideal para apresentar e discutir as inovações. “É o fórum perfeito para que soluções sejam encontradas para questões tais como a coexistência harmônica entre cidade e porto. A mobilidade é essencial tanto para a qualidade de vida como para o escoamento das nossas riquezas”, disse.

Na palestra de abertura da Conferência Nacional de Logística (CNL), organizada pela Associação Brasileira de Logística (Abralog) durante a Intermodal South America, Viviane Esse, secretária-executiva adjunta do Ministério da Infraestrutura, reafirmou o compromisso do novo governo de destravar os investimentos, simplificando os processos burocráticos. “O País tem investido menos de 2% do PIB, é muito pouco. Isso gerou um déficit que diminuiu nossa competitividade e aumentou o Custo Brasil”, avaliou.

Ela destacou que as mudanças estruturais no ministério foram o primeiro passo para fortalecer uma máquina enxuta e ágil. “Há muitos gargalos e carga parada é perda de dinheiro.  Vamos simplificar os processos para que os negócios aconteçam, pois queremos dar condições para que vocês (empresários) cresçam. Um exemplo é a criação da Subsecretaria de Governança e Integridade, que vai consolidar as condições de transparência e processos baseados em critérios técnicos”, explicou.

O governador do Paraná, Ratinho Júnior, visitou a Intermodal South America no primeiro dia de evento e destacou o papel estratégico. “Na Intermodal negociamos com o mundo. Participamos do evento com o estande dos Portos do Paraná (nova denominação para Appa - Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina) para divulgar nossa estrutura, buscar empresas e parceiros que queiram investir no nosso estado. Queremos transformar o Paraná no hub logístico do Brasil e da América do Sul”, salientou.

Carlos Brandão, vice-governador do Maranhão, também esteve na Intermodal South America no primeiro dia. “Sou frequentador assíduo da feira e o Governo do Maranhão faz questão de participar pela importância que a atividade portuária tem para o estado. Temos três portos de grande valor estratégico para o nordeste e para o País. Além disso, os segmentos produtivos precisam conversar e a Intermodal é o grande fórum para isso. No gabinete não se decide tudo”, apontou.

#intermodal #intermodal2019 #25intermodal




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt