domingo, 15 de setembro de 2019
18/02/2019 08:52

Lideranças querem que Bolsonaro cancele licitação para ampliar terminal do Aeroporto de Navegantes

O argumento é de que o projeto licitado não corresponde ao que foi apresentado a entidades empresariais e às prefeituras da região pela Infraero, que previa a construção de um terminal totalmente novo

O anúncio da entrega de propostas para a licitação da reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto de Navegantes levou a uma mobilização de autoridades e lideranças empresariais na sexta-feira. O movimento pede o cancelamento do processo e que seja acelerada a privatização total do aeroporto, confirmada pelo governo federal para o ano que vem.

O argumento é de que o projeto licitado não corresponde ao que foi apresentado a entidades empresariais e às prefeituras da região pela Infraero, que previa a construção de um terminal totalmente novo. Além disso, a entrega do aeroporto à iniciativa privada permitiria, em tese, a execução do projeto completo de ampliação, inclusive uma nova pista. 

Governo federal confirma privatização do Aeroporto de Navegantes
O prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira (PSB), que preside a Associação dos Municípios da Foz do Itajaí-Açu (Amfri), pediu uma audiência com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) para pedir o cancelamento da licitação. Comentou, na sexta-feira, que o melhor valor apresentado para reforma do terminal (e possível vencedor da licitação), de R$ 30 milhões, está muito abaixo do preço de referência, que era de R$ 80 milhões _ e pode levar a obra a reiterados aditivos.

Presidente da Associação dos Municípios do Médio Vale (Ammvi), o prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt (PSB), disse que a obra do terminal de passageiros de Navegantes que foi licitada está “fora do contexto imaginado para o crescimento e o fortalecimento do aeroporto”.

Segundo ele, a prefeitura de Blumenau trabalha num projeto de aviação regional, que reforçaria a vocação de Navegantes para a aviação comercial e a do Aeroporto Quero-Quero para a voos executivos, incluindo o Aeroporto de Lontras. A articulação ocorre em parceria com o Comitê em prol do Aeroporto de Blumenau (Copraer), que reúne 18  entidades de classe.

Nova pista
Entre os articuladores do movimento está o empresário Luciano Hang, que defende a privatização imediata e a economia da verba pública que seria destinada à reforma.

_ Há muito tempo estamos esperando nova pista e novo terminal. Não vale a pena fazer um puxadinho. O que precisamos é privatizar o mais rápido possível.

A privatização do Aeroporto de Navegantes não é assunto novo. O ex-governador Raimundo Colombo (PSD) chegou a levar ao ex-presidente Michel Temer (MDB) um pedido para que o terminal fosse incluído nas rodadas anteriores de concessão. Mas parte do empresariado local entendeu, na época, que seria mais viável manter a gestão pública, e pressionou para interromper o processo.

Presidente do conselho do projeto InovAmfri, de desenvolvimento regional, e articulador do movimento pró-privatização do aeroporto, Paulo Bornhausen emitiu nota de repúdio contra a ampliação do terminal atual. “Estaremos condenados a ser um aeroporto regional de segunda classe”, afirmou.

Confirmado
Na quinta-feira, o Ministério da Infraestrutura confirmou, por e-mail, que o aeroporto de Navegantes será privatizado. O comunicado afirma que em março, após o leilão dos blocos de aeroportos no Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, o governo vai anunciar a próxima rodada de concessão aeroportuária.

Começarão então os estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental para o Bloco Sul, que terá o Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba (PR) como principal chamariz. “Navegantes e outros terminais da região Sul devem compor o bloco”, informou o Ministério. A previsão é que o leilão ocorra em 2020.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt