quarta, 16 de janeiro de 2019
11/01/2019 16:22

Produção aumenta, mas exportações diminuem


Embalada pelo aumento das vendas no mercado doméstico, a produção nacional de máquinas agrícolas voltou a aumentar de forma expressiva no ano passado e a expectativa também é positiva para 2019, desde que não faltem recursos nas linhas de crédito do Plano Safra usadas pelos produtores para modernizar suas frotas.

Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a produção alcançou 5.562 unidades em dezembro, 113,7% mais que no mesmo mês de 2017, e somou 65.674 unidades em 2018, avanço de 23,8% em relação ao ano anterior. Os números incluem retroescavadeiras, que representam de 5% a 7% do total.

As máquinas agrícolas mais produzidas no país são os tratores de rodas. No ano passado, foram 49.883 unidades, 21,4% acima do resultado de 2017. Em seguida vieram as colheitadeiras de grãos (6.552 unidades em 2018, aumento de 18,8%), os tratores de rodas (49.883 unidades, alta de 92,5%) e as colhedoras de cana (982 unidades, retração de 5,5%). Já a produção de retroescavadeiras cresceu 27,6%, para 4.200 unidades.

Embora o mercado doméstico esteja aquecido, a Anfavea traçou um cenário apenas moderadamente otimista para 2019. Projetou a produção total em 66 mil unidades, 0,5% mais que no ano passado, ainda que tenha estimado um avanço de mais de 10% das vendas no país. E boa parte dessa visão mais cautelosa reflete as dificuldades que as montadoras instaladas no Brasil estão enfrentando.

Com os problemas econômicos da Argentina, principal destino das máquinas agrícolas brasileiras no exterior, as exportações recuaram 9,1% em 2018 na comparação com o ano anterior, para 12.688 unidades. E não deverá ser muito diferente este ano. Conforme a Anfavea, serão enviadas a outros países 13 mil unidades de janeiro a dezembro.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt