quarta, 16 de janeiro de 2019
08/01/2019 08:32

TCP Log bate recorde histórico com 6156 contêineres movimentados pela ferrovia

Número é o maior desde maio de 2015 e torna o Porto de Paranaguá líder em movimentação de contêineres pelo modal na América Latina

A TCP – operadora logística da TCP, empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, bateu um recorde histórico na ferrovia, no mês de outubro, com a movimentação de 6.156 contêineres (cheios e vazios) – melhor a melhor registrada desde maio de 2015 (6.108 unidades). No acumulado do ano (janeiro a outubro), foram mais de 45.000 contêineres movimentados pelo modal ferroviário, o que o torna o Porto de Paranaguá líder neste quesito na América Latina.

Mauricio Toti, gerente Comercial da TCP, explica que o volume de carga aumentou constantemente em 2018. “Isso é fruto de um grande esforço comercial das equipes do Terminal e da Brado Logística, e do aprimoramento dos processos operacionais.  A presença e atuação, seja nas visitas aos clientes em toda a zona de atuação das empresas ou alinhamentos comerciais e operacionais, contribuiu para o recorde, uma vez que o resultado alcançado só se fez possível graças à parceria forte e duradoura entre as duas empresas”, destaca.

As cargas são, em sua maioria, proteína animal, madeira, açúcar, couro, papel e celulose, que têm origem nos estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul e, como destino, América do Norte, América Central, Europa, Ásia e África. “Essas cargas acessam o Terminal de Contêineres de Paranaguá por meio dos ramais ferroviários que ligam às bases intermodais de Cascavel, Cambé e Ponta Grossa, o que gera redução de custos para o exportador”, diz.

Na soma dos custos logísticos, na comparação com o modal rodoviário, o transporte da carga pela ferrovia é até 20% menor pela ferrovia. “Vale lembrar que este modal não sofre variação de preço como acontece pela rodovia. Lá, o valor do frete é alterado de acordo com a quantidade de produto que está sendo comercializado no país”.

Toti destaca ainda que a movimentação via ferrovia também torna a operação mais confortável para o cliente. “A integração logística que a TCP oferece encurta o caminho da porta o Porto. A TCP Log oferece, nos armazéns no interior, serviços de armazenagem, estufagem, estrutura para carregamento e descarregamento de contêineres, além de transporte de e até Paranaguá”, finaliza.

A TCP é a empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá - um dos maiores terminais de contêineres da América do Sul - e a empresa de operações logísticos TCP Log, que oferece serviços de integração da cadeia logística para cargas localizadas no Sul e Sudeste do Brasil.

Responsável pelo maior investimento do setor portuário Brasil na atualidade, onde estão sendo aplicados mais de R$ 550 milhões nas obras de ampliação da capacidade de movimentação do terminal dos atuais 1,5 milhão de TEUs/ano para 2,5 milhões de TEUs/ano, a TCP está se preparando para atender a demanda de mercado brasileiro pelos próximos 30 anos.

Desde março de 2018, a TCP integra o portfólio da China Merchants Port Holding Company (CMPort), o maior e mais competitivo desenvolvedor, investidor e operador de portos públicos da China. Atualmente, as operações e investimentos da empresa se estendem pelas áreas costeiras em Hong Kong, Taiwan, Shenzhen, Ningbo, Shanghai, Qingdao, Tianjin, Dailian, Zhangzhou, Zhanjiang e Shantou. A empresa também vem ampliando sua presença no Sul da Ásia, na África, no Mediterrâneo e na Austrália.

Em março de 2018, o portfólio global de portos da CMPort abrangia 6 continentes, 17 países e regiões e 34 portos. Em 2017 a CMPort movimentou 100 milhões de TEUs.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt