quarta, 16 de outubro de 2019
21/11/2018 10:58

Aguiar preside primeira reunião do Conselho Estratégico da Indústria

O Conselho é composto por 32 industriais e tem a premissa de contribuir para o desenvolvimento sustentável do setor e apoiar a gestão da Federação

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) realizou na segunda-feira (19), em Florianópolis, a primeira reunião do Conselho Estratégico da Indústria Catarinense conduzida pelo presidente Mario Cezar de Aguiar. Ele lembrou que o Conselho, composto por 32 industriais, apesar de consultivo, tem a premissa de contribuir para o desenvolvimento sustentável do setor e apoiar a gestão da Federação.
Aguiar destacou as bandeiras de atuação da FIESC, com foco na infraestrutura, inovação, internacionalização e inclusão de pessoas e empresas na nova economia. "Precisamos preparar as pessoas e as empresas para essa revolução que é a Indústria 4.0", frisou. O presidente falou ainda sobre o recém-criado Conselho Estratégico para Infraestrutura de Transporte e Logística Catarinense e lembrou que o custo logístico no Estado gira em torno de R$ 0,14 por real faturado, enquanto que no Brasil é de R$ 0,11 e nos Estados Unidos R$ 0,085. Os conselheiros demonstraram preocupação com questões relacionadas à infraestrutura, reafirmando apoio ao posicionamento da FIESC em defender melhorias nessa área. Eles também discutiram a tabela de frete, os incentivos fiscais e a ampliação de acesso à inovação na indústria.

O cientista político Fernando Luís Schüler falou sobre o Brasil pós-eleições. Para ele, nunca houve, desde a redemocratização, alguém que chegasse ao poder com tanta carta branca, como o Bolsonaro. Como ele é percebido como alguém que vem de fora da política, ele tem condições de tomar decisões com um grau de liberdade que nenhum outro presidente teve no país, mas as agendas estruturais demandam apoio do Congresso Nacional.

Os conselheiros conheceram ainda os números recentes do setor industrial, monitorados pelo Observatório FIESC. O índice de atividade econômica acumula alta de 2,7% no ano, o segundo estado com melhor resultado. A produção industrial de SC cresceu 4,1% até setembro. O Estado ampliou as exportações e registrou alta de 14,5% em outubro, tendo o crescimento puxado principalmente pelo aumento das vendas para a China, com destaque para o embarque de carne suína. A confiança do industrial catarinense alcançou 54,5 pontos em outubro, registrando leve alta na comparação com setembro (53,7).

O Conselho passa a contar com os seguintes integrantes: Adolfo Fey (Metalúrgica Fey), Alencar Guilherme Lehmkuhl (Tigre), César Bastos Gomes (Portobello), João Karsten Neto (Karsten), José Fernando Xavier Faraco (ex-presidente FIESC), Ney Osvaldo Silva Filho (Catarinense Pharma), Osvaldo Moreira Douat (ex-presidente FIESC), Rui Altenburg (Altenburg), Vicente Donini (Marisol), Glauco José Corte (ex-Presidente FIESC), Lino Rohden (Rohden Portas), Fernando Cestari De Rizzo (Tupy), Vilson Hermes (Grupo Dass), Irani Pamplona (Pamplona), Claudio Grando (Audaces), Nelcides José Damiani (Damyller), Daniel Leipnitz (Acate), Gilberto Seleme (vice-presidente da FIESC), Mario Schlickmann (Copobras), Rolf Buddemeyer (Buddemeyer S/A), Bruno Salmeron (Schulz S.A.), Carlos Vitor Ohf (Cassava S/A), Jorge Freitas (Intelbras), José Adami Neto (Adami S/A), Mario Lanznaster (Aurora), Carlos Rodolfo Schneider (Ciser Parafusos), Décio da Silva (Weg S.A.), Eduardo Antonio Gori Sattamini (Engie Brasil), Gilberto Heinzelmann (Zen) e Monika Hufenüssler Conrads (Duas Rodas).




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt