quarta, 16 de outubro de 2019
20/11/2018 08:55

Nova bacia de evoluções de Itajaí vai operar somente no ano que vem

A obra é custeada pelo governo do Estado, com investimentos de R$ 128 milhões

A utilização da draga holandesa Utrecht nos trabalhos de aprofundamento da nova bacia de evolução do Complexo Portuário do Itajaí não vai garantir que o porto de Itajaí e demais terminais que formam o complexo recebam navios com mais de 306 metros neste ano.

Embora o novo equipamento acelere a obra, ainda há um problema no chamado cabeço do Molhe Norte, em Navegantes, que ainda está na fase de retirada das rochas. São pedras gigantescas que precisam ser localizadas por mergulhadores e depois içadas à superfície. A previsão é que esse trabalho, que deveria terminar agora em novembro, se estenda até janeiro de 2019.

A empresa Triunfo, contatada pelo governo do Estado para executar a obra, informa que as condições meteorológicas registradas em outubro e novembro, com fortes ventos e grandes ondas, prejudicaram os trabalhos.

A demora na contratação do treinamento para a praticagem pela Autoridade Portuária de Itajaí é outro fator que contribui para que a nova infraestrutura aquaviária seja operada somente no próximo ano. O treinamento dos profissionais que manobram os navios nos novos acessos envolvem simulações que serão feitas em Roterdã, na Holanda, a partir de janeiro, com conclusão prevista para fevereiro.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt