sábado, 21 de outubro de 2017
27/09/2017 12:09

Entidades empresariais discordam do modelo de concessão proposto pela Infraero para o Aeroporto de Navegantes


                A Associação Empresarial de Itajaí (ACII) não concorda com o modelo de concessão proposto pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) para o Aeroporto Internacional Ministro Victor Konder, em Navegantes. A proposta da estatal, segundo o presidente da instituição, Eclésio Silva, é conceder à iniciativa privada, por meio de processo licitatório mediante investimentos, a exploração do estacionamento, de um hotel, da estação de passageiros e do terminal de cargas (Teca), permanecendo a gestão do aeroporto sob o guarda-chuvas da Infraero.

No entanto, o que os empresários da região querem é que o aeroporto entre no pacote de concessões do Governo, da mesma forma que foram concedidos os aeroportos de Florianópolis, Porto Alegre, Fortaleza e Salvador, entre outros que foram concedidos à iniciativa privada anteriormente e já recebem investimentos significativos. Segundo Silva, o terminal de Navegantes movimentou 1,5 milhão de passageiros no ano passado e deve movimentar 1,6 milhões neste ano, gerando uma receita de mais de R$ 48 milhões à Infraero. Recursos que, segundo o empresário, não são investidos no local.

Silva ainda diz que a instituição vem fazendo contatos na capital federal com relação ao tema e que o aeroporto pode perfeitamente ser concedido em sua integralidade, pois o volume mínimo de movimentação para que ocorra tal processo é de 1 milhão de passageiros/ano. Segundo o empresário, somente esse modelo de concessão vai garantir a modernização do aeroporto e, principalmente, a construção de uma nova pista de pousos e decolagem com 2,5 mil metros, o que é uma necessidade premente para a região.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt