segunda, 29 de maio de 2017
17/04/2017 15:24

Prossegue a parceria


A Portonave sempre foi uma grande parceira do Porto de Itajaí em ações em prol da atividade portuária e, segundo seu gestor, continua disposta a participar do processo de evolução do Complexo Portuário do Itajaí como um todo. Apenas não concorda com a Autoridade Portuária em amputar novas tarifas ao terminal de Navegantes.

Castilho diz que entende perfeitamente o posicionamento da Autoridade Portuária, respeita esse posicionamento, mas não concorda com o mesmo, porque a Portonave opera totalmente dentro da legalidade, gerindo o negócio dentro do que estabelece a legislação.

Embora garanta que não ocorreu o distanciamento dos novos gestores do Porto de Itajaí e da Portonave, Castilho assegura que o TUP deve manter sus aposição com relação a cobrança de novas tarifas, que é muito claro. No entanto, diz que essa parceria entre o Porto e o terminal beneficia toda a atividade, a cadeia logística e o estado como um todo e que nenhuma estrutura portuária pode se manter de forma isolada.

Entenda o caso: O corpo técnico da Superintendência do Porto de Itajaí (SPI) trabalha desde dezembro passado no sentido de aprovar junto a Antaq a cobrança da nova rubrica tarifária relativa às operações de cargas na área do Porto Organizado pela Portonave. A agência reguladora já havia emitido em setembro de 2015 parecer negativo a qualquer possibilidade de a SPI cobrar tarifas do TUP além da chamada “tabela 1”, que é uma taxa cobrada dos armadores que operam os navios, para cada atracação. No entanto, os gestores do Porto Público solicitam a reanálise da decisão.

O pedido é embasado, entre vários outros, no fato dos navios atracados no terminal estarem fisicamente em operação no interior da poligonal do Porto Organizado de Itajaí  e que para movimentar suas cargas, a Portonave utiliza-se do espelho d’água pertencente à Autoridade Portuária.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt