quinta, 13 de dezembro de 2018
07/04/2017 09:36

Balneário Camboriú recebe transatlântico

Passageiros e tripulantes encontraram em terra feiras de artesanato, apresentações culturais e uma oferta de passeios que incluiu desde o Parque Unipraias, que fica junto do receptivo, até uma mini-excursão a Blumenau

 

 


OMSC Preziosa, maior transatlântico a fazer escalas no país, navegou ontem em mar de almirante em Balneário Camboriú e concluiu com sucesso a escala de teste, estreia da cidade no mercado de transatlânticos. Uma multidão foi até a Barra Sul para acompanhar a ancoragem e em toda a extensão da Avenida Atlântica havia celulares apontados para registrar o momento.
Não era para menos: foi a primeira vez que uma embarcação tão grande se aproximou de Balneário Camboriú. Com 333 metros, 4,3 mil passageiros a bordo e uma tripulação de mais de 1,5 mil pessoas, o gigante chamou a atenção.
Quase todos os passageiros decidiram descer para conhecer a cidade, o que não surpreendeu o diretor-geral da MSC Cruzeiros no Brasil, Adrian Ursilli:
– É um destino novo, tem muitas atrações no entorno. Balneário Camboriú tem tudo para ser um sucesso – disse.
Passageiros e tripulantes encontraram em terra feiras de artesanato, apresentações culturais e uma oferta de passeios que incluiu desde o Parque Unipraias, que fica junto do receptivo, até uma mini-excursão a Blumenau. A bordo de ônibus que, pela manhã, atravancaram o trânsito na Barra Sul – um dos desafios que a prefeitura terá que resolver até o próximo verão.
A manobra-teste, já no fim da temporada – o Preziosa parte para a Europa na semana que vem – é o “aperitivo” para planos mais audaciosos. A MSC já confirmou sete escalas em Balneário Camboriú a partir de novembro, e não é a única. O empresário Júlio Tedesco, sócio da Bontur, empresa que opera o receptivo de transatlânticos em Balneário, conta com 30 escalas, incluindo novas companhias.
Para garantir a continuidade do serviço a Bontur ainda precisa concluir a habilitação junto à Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), em Brasília. O processo está caminhando, e o sucesso da manobra-teste é um indicativo para a fase final da autorização. O órgão federal também avalia o projeto de um porto de transatlânticos, o BCPort, que continua em fase de avaliação.
O prefeito Fabrício Oliveira (PSB) diz que a primeira escala de cruzeiro em Balneário Camboriú é um marco para a cidade. Embora o fundeio do navio, sem atracação em cais, não gere impostos diretos para o município, a movimentação financeira do turismo de transatlânticos é considerada vantajosa para as cidades.
Para receber o primeiro navio, a Bontur investiu em estrutura de receptivo e sinalização marítima cerca de R$ 10 milhões.
– Tem mercado para crescer – diz Marco Ferraz o presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (CLIA Abremar).
A associação quer auxiliar Balneário a conquistar um futuro alfandegamento junto à Receita Federal, para que a cidade possa também ser escala de navios que vêm do exterior – uma autorização que também já é pleiteada por Porto Belo. Ferraz aposta na abertura de novos terminais em Santa Catarina como forma de movimentar o turismo. Inclusive em Florianópolis, que foi visitada recentemente pelas operadoras de cruzeiro.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt