quinta, 20 de fevereiro de 2020
12/03/2018

Importações cresceram 16,9% no final do ano passado e deve estabilizar em 4,6% em 2018


A empresa armadora Maersk Line comemora o impacto da Copa do Mundo no aumento das importações, que no último trimestre do ano passado chegou a 16,9%, de acordo com o Trade Report da A.P. Moller-Maersk. Esse avanço foi puxado pelo aumento nas aquisições de insumos pela Zona Franca de Manaus, que continua em plena produção no início de 2018, porém, em ritmo não tão intenso, e distribuídos em todo o país.

O diretor de Trade e Marketing da Maersk Line para a Costa Leste da América do Sul, João Momesso, diz que a paixão do brasileiro pelo futebol, aliado a gradativa recuperação da economia e ao otimismo, que vem se intensificando desde o segundo semestre do ano passado, foram cruciais para esse resultado. Do volume importado em outubro, novembro e dezembro, a maior fatia, de 52%, ficou para a região Sudeste. As regiões Sul, Nordeste e Norte responderam por 37%, 7% e 4%, respectivamente.

Segundo o executivo, com o evento esportivo o brasileiro não só antecipa a aquisição do novo aparelho de TV, mas também adquire eletrodomésticos como ventiladores, aparelhos de ar condicionado, entre outros itens que agregam conforto aos lares. Isso gera uma expectativa de um aumento nas importações brasileiras na ordem de 4,6%. O índice parece pouco significativo se comparado aos 16,9% dos últimos três meses de 2017, mas sinaliza para a retomada gradativa da economia.



© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt