segunda, 16 de setembro de 2019
22/08/2017

Compra da Hamburg Süd pela Maersk não é vista pelo Cade com bons olhos


Conforme publicação no Diário Oficial da União desta terça-feira, 22, a superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) considera "complexa" a aquisição do armador alemão Hamburg Südamerikanische Dampfschifffahrts-Gesellschaft (HSDG) pela armadora dinamarquesa Maersk Line, considerada hoje a primeira do planeta.

Segundo a nota, o Cade exige a realização de diligências para aprofundar a investigação sobre as condições de rivalidade nos mercados afetados pela operação e informa que poderá prorrogar posteriormente o prazo de análise, se julgar necessário.

Conforme parecer técnico no site da autarquia, o ato de concentração resulta em elevadas participações de mercado em algumas das rotas do mercado de transporte marítimo regular de contêineres operadas pelas empresas. "A concentração é mais preocupante quando é levada em consideração a participação dos consórcios dos quais as Requerentes fazem parte", diz o documento.

Em junho, a Maersk chegou a vender a Mercosul Line, sua unidade brasileira, para a empresa de transporte de contêineres CMA CGM, a fim de obter autorização no país para a aquisição da alemã Hamburg Sud.

 

Com informações da Agência Reuters.



© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt