quarta, 18 de setembro de 2019
11/07/2017

APM Terminals reforça intenção de continuar operando no Porto de Itajaí


A empresa APM Terminals, controlada pelo Maersk Group, hoje maior operador portuário do planeta, já protocolou junto ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil (MTPAC) documento afirmando que concorda com os termos do Decreto 9.048/17 - que regula a exploração de portos organizados e de instalações portuárias. Segundo o documento, a atual arrendatária do terminal de contêineres do Porto de Itajaí pretende fazer uso do direito que lhe faculta o documento, que é de sucessivas renovações, mediante investimentos, até completar 70 anos, mediante sucessivos investimentos.

Diante disso, o superintendente da APMT no Brasil, Ricardo Arten Gorzelak, disse na manhã desta terça-feira, durante solenidade no Porto de Itajaí, que o plano de investimentos da APM Terminals em Itajaí está sendo renovado. Segundo o executivo, a APMT está com um processo em tramitação na Secretaria de Portos e na Agência Nacional dos Transportes Aquaviários (Antaq), que no início previa investimentos de R$ 170 milhões na atividade portuária em Itajaí. No entanto, diante do novo rito determinado pelo Decreto 9.048/17 - que regula a exploração de portos organizados e de instalações portuárias -, a empresa está revisando os valores, porque a nova legislação permite que os investimentos ocorram de forma moderada e que se consiga, através do tempo, equipar o terminal para que ele se torne cada vez mais competitivo.

Segundo Arten, trata-se de um trabalho que está sendo feito a quatro mãos, junto com a superintendência do Porto, para que sejam definidos os melhores valores para o Porto de Itajaí.



© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt