terça, 19 de novembro de 2019
28/03/2017

Operações de granéis dividem opiniões em Itajaí


A audiência pública realizada na noite de ontem (27) na Câmara de Vereadores de Itajaí, para discutir os prós e contras das operações com cargas a granel no Porto de Itajaí, dividiu opiniões.

Entre as justificativas apresentadas pelo superintendente do Porto, Marcelo Werner Salles estiveram a obrigatoriedade legal de operações com todos os tipos de cargas e o compromisso dos gestores na retomada da economia decorrente da atividade portuária com a ocupação dos berços 3 e 4.

Segundo Salles, como Porto Público, Itajaí tem obrigação legal e social de operar qualquer tipo de carga, inclusive, granéis sólidos. O gestor informou que Itajaí está licenciado pelos órgãos ambientais para operar esse tipo de carga.

O superintendente ainda disse que nos quase de 30 anos de gestão portuária que acumula em Itajaí já viu muita carga a granel passar por nosso cais. Entre alguns exemplos citados estão carregamentos de sal, açúcar demerara, trigo, milho, fertilizantes e sorgo. Cargas que, se somadas todas as operações, resultaram em mais de 2 bilhões de toneladas.



© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt