quarta, 18 de setembro de 2019
21/02/2017

Custos logísticos


A não duplicação da BR 470, que liga o Oeste catarinense aos portos, agrega prejuízos significativos para à agroindústria. Hoje a 470, juntamente com a BR282 até Campos Novos, é a única rodovia que faz todo escoamento das exportações, principalmente de aves, da região produtora para o Porto de Itajaí e terminais de Navegantes e Itapoá. A duplicação traria grandes ganhos para o processo produtivo, principalmente pelo aumento de produtividade do setor de transporte, que hoje está 30% inferior à média registrada em rodovias duplicadas.

Dirigentes da agroindústria alegam que a duplicação possibilitaria uma viagem a mais do Oeste até os portos por semana, consequentemente, diluiria custos. Hoje o transporte de uma tonelada da porta da indústria aos portos custa em média R$ 120. Valor que cairia para R$ 110 com a duplicação.



© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt